Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Garoto de 12 anos usa criatividade para criticar pessoas contrárias aos sistemas de vacinação

de Merelyn Cerqueira 0

Há um crescente número de pais que encaram com desconfiança a grande quantidade de vacinas que é aplicada nos bebês ainda nos primeiros meses de vida. Muito comum nos Estados Unidos e na Europa, apesar de ter alguns praticantes no Brasil, há um crescente movimento de pais que optam por manter os filhos longe desses coquetéis de vacinação, conforme relatado pelo portal UOL.

 

Neste cenário, um garoto mexicano de apenas 12 anos, chamado Marco Arturo, usou de toda criatividade e ironia para criticar o que ele considera sensacionalismo das pessoas que são contrárias às vacinas. Em um vídeo de quase dois minutos, ele segura um “documento” preparado à mão em que diz “Evidências que comprovam que as vacinas causam autismo”. Ele abre a pasta e começa a retirar uma série de folhas brancas, fazendo alusão à falta de comprovação de que as vacinas, de fato, fazem mal às crianças.

 

O vídeo possui mais de 6 milhões de visualizações e o garoto até criou uma página no Facebook dedicada à Ciência. Ele chega a dizer aos seus seguidores que, com base em suas pesquisas, descobriu que “todos nós, somos enganados por médicos e empresas farmacêuticas em relação às vacinas”. Ainda, para contradizer as pessoas que afirmam “meus filhos, minha escolha”, ele explica por que é importante que todas as crianças estejam protegidas de doenças potencialmente fatais.

 

Evidentemente que os adeptos a esses movimentos contrários às vacinas não gostaram do vídeo. Desde então, o menino tem recebido uma série de mensagens de ódio, consideradas graves, em sua página. Contudo, ele segue firme apoiando suas ideias e conquistando cada vez mais seguidores.

[ Science Alert ] [ Foto: Reprodução / Science Alert ]

Jornal Ciência