Cidade na Índia tem terrível “nevasca química” após grande tempestade

de Merelyn Cerqueira 0

Em grande parte do mundo, uma queda de neve ocasional pode ser um verdadeiro deleite para os olhos, afinal, não há nada mais bonito que os primeiros flocos de neve caindo.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

No entanto, este não é o caso para os moradores que vivem próximo ao Lago Varthur, em Bangalore, na Índia.

Quando estes acordaram em certa manhã e encontraram suas ruas cheias de “neve”. E não foi algo que os deixou exatamente emocionados, não porque a neve iria atrapalhar o trajeto até o trabalho ou escola, mas sim porque o material branco que caía do céu não era gelo.

tempestade-toxica-2

A precipitação era algo muito além do que uma simples ação invernal. Alguns chegaram a considerar que o que estava ocorrendo mesmo era uma “nevasca química”. 

A neve em questão foi resultado de condições pré-monção, que atacaram o lago Varthur, que atualmente se encontra fortemente poluído e cheio de “espuma”.

Então, pela ação dos ventos, a espuma suja foi varrida para Varthur Kodi Junction, uma estrada movimentada da região. Compreensivelmente, muitas pessoas não saíram de casa exatamente preparadas para esse tipo de clima.

tempestade-toxica-3

Esta, no entanto, não é a primeira vez que a espuma causa problemas. Ela é, em grande parte, resultado da poluição residencial e industrial da região. 

Os moradores alegaram que, embora tenham feitos queixas ao governo, nada mudou e, portanto, continuam a sofrer as consequências da poluição. 

Não só isso, há informações de que outro lago da região, Bellandur, também fortemente poluído e propenso à formação de espuma, literalmente pegou fogo em duas ocasiões este ano.

 

 

Fonte: Boredom Therapy Fotos: Reprodução / Boredom Therapy

Jornal Ciência