Nova variante de coronavírus com dupla mutação é encontrada na Índia


de Redação Jornal Ciência 0

A Índia informou oficialmente hoje (24), que encontrou uma nova variante da Covid-19. Trata-se de um coronavírus “com dupla mutação”, o que poderia, em teoria, tornar o vírus mais infeccioso e as vacinas menos potentes.

Os pesquisadores indianos informaram que a nova variante é um híbrido, resultado de duas cepas diferentes do vírus que fundiram o material genético na hora da replicação dentro de uma pessoa infectada, algo que é considerado raro.

Apesar da afirmação do governo, cientistas consultados pelo jornal britânico Daily Mail acreditam que a fusão de RNA de dois vírus, apesar de possível, é muito rara, e imaginam que a mutação encontrada possa ter sido gerada espontaneamente e aguardam mais informações.

Autoridades de saúde indianas disseram que as mutações da variante sugerem risco de “escape imunológico e aumento da infecciosidade”.

Isso significa que as mutações podem dar vantagens ao vírus, tornando a infecção mais fácil de ser disseminada por conseguir “enganar” o sistema imunológico, ficando “invisível”, evitando assim o contra-ataque do nosso corpo.  

A variante, ainda sem nome, tem duas mutações principais que preocupam os especialistas. As mutações E484Q e L452R – ambas encontradas na proteína spike (as espículas da coroa), que o sistema imunológico usa para identificar e combater o coronavírus – é justamente por isso que aumenta o receio de maior transmissibilidade e “invisibilidade” aos anticorpos.

A Índia conta com uma rede de 10 laboratórios governamentais que fazem milhares de análises diariamente. Eles identificaram a nova variante em 15% a 20% das amostras coletadas no estado de Maharashtra, considerado o segundo mais populoso do país.

“A análise de amostras de Maharashtra mostrou que, comparada a dezembro de 2020 [quando foi encontrada as primeiras evidências de uma possível variante], a parte de amostras com mutações E484Q e L452R aumentou. Tais mutações conferem a fuga imune e a infecciosidade aumentada”, disse o Ministério da Saúde da Índia em comunicado à imprensa.

As autoridades de saúde indianas recomendam que o país aumente rapidamente a quantidade de testes, faça rastreamento das pessoas que tiveram contato com contaminados e o isolamento imediato dos que testarem positivo para a nova variante do coronavírus. As medidas visam evitar que a nova mutação se espalhe rapidamente e torne-se o tipo dominante entre as pessoas.

Fonte(s): Daily Mail Imagens: Reprodução / Shutterstock

Jornal Ciência