Em conferência, Bill Gates afirma novamente que outra pandemia virá em breve

Bill Gates disse que apesar dos riscos graves da Covid-19 terem “diminuído drasticamente” no mundo, outra pandemia é quase certa de ocorrer

de Redação Jornal Ciência 0

Falando a Hadley Gamble, da CNBC, na conferência anual de segurança de Munique, na Alemanha, Bill Gates, copresidente da Fundação Bill & Melinda Gates, disse que uma nova pandemia em potencial provavelmente vai ocorrer de um microrganismo diferente do da família do coronavírus.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Mas ele acrescentou que os avanços na tecnologia médica devem ajudar o mundo a fazer um trabalho melhor de combate desta vez — se os investimentos forem feitos agora, salientou.

“Teremos outra pandemia. Será um microrganismo diferente dessa vez”, disse Bill Gates durante a conferência.

Dois anos após o início da pandemia de coronavírus, Bill Gates já havia dito que a gravidade da Covid-19 diminuiria à medida que uma grande parcela da população adquirisse imunidade. Ele também afirmou isso sobre a última variante que surgiu, a Ômicron.

No entanto, Bill Gates ressaltou que em muitos lugares isso ocorreu pelo próprio vírus, que criou um nível de imunidade e “fez um trabalho melhor em chegar à população mundial do que as vacinas” — uma afirmação polêmica.

“A chance de doença grave, que está principalmente associada a ser idoso e ter obesidade ou diabetes, esses riscos agora são drasticamente reduzidos por causa dessa exposição à infecção”, disse ele.

Bill Gates disse ainda que já é “tarde demais” para atingir a meta da Organização Mundial da Saúde de vacinar completamente 70% da população global até meados de 2022. Atualmente 61,9% da população mundial recebeu pelo menos uma dose de uma vacina Covid-19.

Ele acrescentou que o mundo deve se mover mais rápido no futuro para desenvolver e distribuir vacinas, pedindo aos governos que invistam agora.

Ele explicou que da próxima vez que tentarmos vacinar pessoas, em vez de 2 anos, poderemos fazer isso em 6 meses, acrescentando ainda que a nova tecnologia de RNA mensageiro tornaria isso possível.

Gates, por meio da Fundação Bill & Melinda Gates, fez parceria com o Wellcome Trust, do Reino Unido, para doar US$ 300 milhões à Coalition for Epidemic Preparedness Innovations (CEPI), que ajudou a formar o programa Covax para fornecer vacinas a países de baixa e média renda.

O CEPI pretende arrecadar US$ 3,5 bilhões em um esforço para reduzir o tempo necessário para desenvolver uma nova vacina em apenas 100 dias em caso de novos surtos globais.

Fonte(s): CNBC Imagens: Reprodução / Wikipedia Commons

Jornal Ciência