TOP 5 formas de lidar com a depressão no ambiente de trabalho

de Merelyn Cerqueira 0

Estima-se que, apenas nos EUA, cerca de 18,8 milhões de pessoas (9,5% da população) sofrem ou já sofreram de depressão em algum momento da vida.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Em um período de três meses, os funcionários com depressão se ausentam do trabalho em média 4,8 dias úteis, bem como experimentam 11,5 dias de produtividade reduzida. No entanto, ao contrário das doenças físicas e considerando o estigma associado às doenças mentais, as pessoas tendem a enfrentar o problema em sigilo.

Contudo, a boa notícia é que as coisas parecem estar mudando. De acordo com Dania Douglas, gerente de advocacia do estado na Aliança Nacional de Doenças Mentais (NAMI), as pessoas estão começando a considerar buscar ajuda. “Eles estão percebendo que empurrar para a sombra ou estigmatizar condições de saúde mental, não é bom para os negócios”.

Agora, se você está sofrendo de depressão, abaixo há cinco maneiras de lidar com o problema no ambiente de trabalho. As informações são do Mental Floss.

1 – Você quer que as pessoas saibam?

Segundo Mary Ann Baynton, diretora executiva da Mindful Employer Canada, a depressão parece tão única como o ser humano que a está experimentando.

“Algumas pessoas se tornam muito emotivas e talvez chorem. Algumas se tornam reclusas, enquanto outras muito irritáveis ​​e negativas. Algumas pessoas podem até brincar e fazer seu trabalho direito, mas por dentro elas lidam com pensamentos negativos”.

Logo, cabe unicamente a você querer divulgar formalmente sua condição ao seu empregador. Se você está passando por tratamentos com psiquiatras e psicólogos, algo que ocorre sem afetar sua produtividade, então pode valer a pena manter o problema em segredo.

Baynton recomenda apenas uma conversa  com o seu supervisor sobre flexibilidade no local de trabalho. “Se você quer apenas uma maneira melhor de trabalhar, concentre a conversa sobre como você quer ser um bom funcionário e o que você precisa para fazer seu trabalho”.

2 – Tente conseguir uma maneira mais razoável de fazer seu trabalho

Não há muito tempo, as empresas ignoravam o problema das doenças psiquiátricas no ambiente de trabalho, enxergando-as apenas como uma tristeza passageira ou falta de interesse.

Atualmente, em muitos lugares esse tema ainda segue como tabu, o que faz com que muitos funcionários precisem esconder os sintomas para evitar a incompreensão dos chefes, de acordo com informações do portal Ocupacional.

Contudo, algumas empresas têm tentado abordar melhor a questão, ajudando a promover um ambiente de trabalho mais saudável. Porém, se você não se sente confortável com sua jornada de trabalho, conheça e exerça seus direitos e experimente solicitar ao RH algo mais flexível.  

“Fale com o departamento de RH e descubra como é o processo”, explica Douglas. “Você precisará de documentação médica comprovando algum tipo de deficiência. Essa pode ser uma nota de qualquer tipo de médico – um médico de cuidados primários, um psiquiatra ou um psicólogo”.

3 – Tenha tudo anotado

A melhor maneira de se proteger é ter tudo anotado. “Imprima e-mails e mantenha registros escritos”, disse Douglas. “Solicitar seus direitos por escrito é sempre uma boa ideia. Peça também a documentação de seu empregador”. 

E se você sentir que seu empregador não está aceitando adequadamente suas necessidades, é importante relatar isso por escrito também, mas não de forma acusadora ou negativa, de acordo com Baynton.

Ela recomenda redigir uma objeção como um pedido orientado a soluções, não como uma queixa: “Como seu empregado, eu realmente quero ser capaz de fazer um bom trabalho e contribuir. Eu estou lidando com uma doença mental, como você sabe, e estas são as coisas que eu acho que estão criando um desafio para mim em termos de minha saúde psíquica”. Faça isso de maneira construtiva, respeitosa e que agregue fatos, não emoções.

4 – Se necessário, faça queixas formais

Se você acha que foi demitido ou assediado devido a sua condição de saúde mental, procure um advogado para apresentar uma ação formal contra a empresa.

“A realidade é, quando as pessoas estão saudáveis ​elas são mais capazes de fazer seu trabalho”, disse Douglas. “Há geralmente uma aceitação do fato de que as pessoas com condições de saúde mental e deficiência trazem certa diversidade ao local de trabalho – seja pela diferente experiência de vida ou uma maneira diferente de pensar”.    

5 – Lembre-se sempre: você pode ter sucesso mesmo com depressão

Uma grande porcentagem da população tem lutado e ainda luta contra a depressão ou outras doenças psiquiátricas, e uma grande parte dela já alcançou carreiras de sucesso.

“Pessoas com condições de saúde mental podem e conseguem exercer praticamente todas as profissões”, explica Douglas. “E o trabalho é um componente realmente importante para a recuperação delas”.

Fonte: Mental Floss Fotos: Reprodução / Flickr 

Jornal Ciência