Cinco coisas que você talvez não saiba sobre ansiedade, depressão e saúde mental


de Merelyn Cerqueira 0

Problemas como ansiedade e depressão são mais comuns do que muita gente imagina e essa falta de conhecimento pode resultar em preconceito. Com isso em mente, o jornal europeu Metro preparou uma lista falando abertamente sobre fatos relacionados à depressão e ansiedade, até então, pouco conhecidos pelas pessoas. Confira:

 

1 – Se você sofre com ansiedade, é comum ter medo de perder o controle da bexiga ou do intestino

A razão para que isso aconteça e que, depois do cérebro, a maior quantidade de nervos presentes no corpo está no sistema digestivo. Há centenas de milhões de neurônios na cabeça. Então, quando você começa a ficar ansioso, desencadeia ações em todos aqueles pequenos nervos que respondem com uma sensação de pressa em evacuar. Em alguns casos, a ansiedade também manifesta medo de desmaios, claustrofobia, sudorese, ataques de pânico e uma série de outras neuroses que podem deixá-lo, de certa forma, paralisado.

 

2 – A ansiedade pode afetar a memória

Quando seu corpo está produzindo muito cortisol (hormônio relacionado ao estresse) você fica em um estado constante de luta ou fuga. Sendo assim, uma coisa que o nosso corpo faz nesses momentos de estresse é desligar as funções “desnecessárias”para se concentrar na parte primordial – por exemplo, no caso de você estar prestes a ser engolido por um leão, o instinto de sobrevivência ganhará toda a sua atenção. Dessa forma, em momentos e ansiedade, é comum que as pessoas percam essa concentração e acabem esquecendo uma série de coisas.

 

3 – Pessoas com problemas de saúde mental levam uma vida menos saudável

Quando as pessoas estão passando por isso, costumam fumar e beber mais, usar drogas, comer mal e fazer menos exercícios físicos. De acordo com a publicação do Metro, essa pode ser uma maneira de sentir estão se divertindo e “vivendo a vida”.

 

4 – A depressão tem o mesmo efeito sobre a expectativa de vida que o tabagismo

Diferente do cigarro, você não pode simplesmente deixar de ter depressão, não ter depressão de forma “social” (de vez em quando), ou usá-la para parecer “descolado”. Economicamente falando, porém, o custo da depressão sempre permanecerá o mesmo, o que não é o caso do cigarro, apesar de trazer sérios custos para a vida de uma pessoa, que podem ser explicados no último ponto.

 

5 – A taxa de suicídio entre os homens é maior em todo o mundo, exceto em cinco países 

Apesar de ser por uma pequena diferença, apenas em países como China, Paquistão, Bangladesh, Indonésia e Iraque, as taxas de suicídio entre as mulheres são mais elevadas. Para se ter uma ideia, apenas no Reino Unido, de acordo com dados da OMS de 2012, de 100.000 pessoas, 2,6 mulheres tiraram suas próprias vidas, ao passo que um total de 9,8 homens fizeram o mesmo.

 

Esse é um reflexo da atitude das pessoas em relação à saúde mental e obtenção de ajuda, mas mais ainda pela falta de informação, educação e apoio que precisam ser concedidos desde cedo. No caso dos homens, a dificuldade de falar abertamente sobre os sentimentos é muito maior do que nas mulheres, o que pode explicar parcialmente esses números.

[ Metro ] [ Fotos: Reprodução / Metro ]

Jornal Ciência