Homem recebe transplante de rosto após tentativa de suicídio depois de lutar anos contra depressão

de Otto Valverde 0

Um homem de 26 anos foi submetido a um transplante facial 2 anos após dar um tiro no rosto tentando tirar a própria vida depois de lutar anos contra uma depressão não controlada.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

O paciente Cameron Underwood atirou contra o rosto usando uma espingarda em 2016, depois de passar 24 horas tomando bebidas alcoólicas.

O soldado sofreu gravíssimos danos no rosto. Sua face foi literalmente arrancada, sobrando apenas a língua, os olhos e parte da testa.

A cirurgia foi realizada na unidade de transplantes faciais no Langone Medical Center, em Nova York.

A revista People e a ABC News, acompanharam Cameron desde o início de seu caso dramático, onde ele sempre demonstrou ser agradecido pela segunda oportunidade de viver.

A cirurgia, que durou 25 horas, mudou sua vida e aspecto físico. Cameron ficou perplexo com o resultado: “Lembro-me de apenas suspirar aliviado por ter novamente um rosto, uma boca, dentes e um nariz – fiquei perplexo e muito feliz”, disse.

“Eu não poderia estar mais agradecido por todo o trabalho e sacrifícios que os médicos fizeram por mim. A maior diferença é poder sair na rua sem ter que usar uma máscara, para as pessoas não ficarem me encarando”, acrescentou.

Há anos Cameron convivia com depressão e buscava no álcool um alívio para seus problemas psicológicos. A família tentou intervir algumas vezes, mas nunca conseguiram ajudá-lo de fato.

Depois de uma série de acontecimentos difíceis em sua vida, ele foi diagnosticado com depressão por um psiquiatra.

O doador

Will Fisher

Cameron recebeu parte da face de Will Fisher, de 23 anos. Ele foi escritor, cineasta e jogador de xadrez, sendo considerado um incrível estudante da famosa Universidade Johns Hopkins.

Ele era descrito pela família como inteligente e extremamente responsável, apesar da pouca idade.

Ele morreu em 2018, de forma repentina, após uma longa batalha que durou anos contra uma doença mental.

A família de Will não comentou qual seria o problema mental, mas a imprensa especula que também poderia se tratar de depressão.

Fonte: Daily Mail Fotos: Reprodução / Daily Mail

Jornal Ciência