Confira alguns sintomas físicos da depressão

de Gustavo Teixera 0

De acordo com o relatório da Organização Mundial de Saúde, a OMS, cerca de 150 milhões de pessoas sofrem de depressão no mundo. Entre os países em desenvolvimento, o Brasil lidera o ranking da prevalência desta condição.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Apesar de ser uma doença com sintomas silenciosos, existem alguns sintomas físicos que podem indicar o surgimento dessa condição.

Confira alguns desses sintomas físicos da depressão: Vale ressaltar que somente um acompanhamento por médicos e profissionais especializados pode revelar um diagnóstico completo.

1 – Distúrbio do sono

A pessoa com depressão pode ter dificuldade em ter uma rotina de sono equilibrada. Ela pode dormir demais, usando o sono como fuga da realidade, ou dormir muito pouco, devido à insônia causada por problemas que levam à essa condição.

2 – Problemas digestivos

Quando se tem depressão, neurotransmissores como a serotonina e a noradrenalina são afetados. Esses neurotransmissores são responsáveis pelo equilíbrio emocional e modulação da dor, fazendo que uma pessoa com depressão tenha mais sensibilidade a dores ligadas a problemas digestivos.

3 – Dor de cabeça

Um indivíduo que sofre de depressão possui muitos sentimentos de medo, insegurança e negatividade, e isso pode trazer reflexos para o corpo, como dores de cabeça e outras manifestações de dor.

4 – Tensão na nuca e nos ombros

Uma pessoa com depressão está sempre em estado de alerta e isso faz com que muita tensão se acumule na região da nuca e dos ombros. Para aliviar esses sintomas, é indicado fazer massagens, yoga, pilates e alongamentos.

5 – Mudança de peso

Bem como no distúrbio do sono citado acima, a relação de extremos se repete com o peso. Uma pessoa com depressão pode comer muito, ou não comer nada. Portanto a alteração no apetite pode ser um sintoma físico da depressão.

Fonte: Aleteia Foto: Reprodução / Max Pixel

Jornal Ciência