Mulher morre de câncer de pulmão após médicos afirmarem que dores eram apenas estresse

de Gustavo Teixera 0

Uma esposa, que salvou a vida de seu marido depois de ajudar a detectar um câncer, morreu de um tumor pulmonar terminal aos 31 anos, apesar de nunca ter fumado.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

 

Andrea Flint, de Wickford, Essex, na Inglaterra, visitou seu médico queixando-se de dores nas costas e náuseas cerca de cinco vezes em quatro meses no ano de 2011. Mas os médicos simplesmente afirmaram que se tratava apenas de “estresse”, segundo seu marido, Alistair, de 39 anos.

mulher-morre-de-cancer

Mas ela estava convencida de que seus sintomas eram iguais aos de sua mãe, que morreu de câncer de pulmão e tumor cerebral no ano anterior. No momento em que ela foi finalmente diagnosticada com câncer, foi encontrado um tumor do tamanho de uma tangerina em seu pulmão. A doença se espalhou para seu cérebro, e ela faleceu após uma exaustiva batalha de cinco anos.

 

Alistair, que lutou contra o câncer de testículo e venceu por causa da persistência de sua amada esposa para que seus sintomas fossem verificados, disse: Os médicos disseram que era estresse. Andrea se queixara de náuseas e dores nas costas e, após exames, os médicos revelaram a devastadora notícia de que ela tinha câncer pulmonar terminal”.

mulher-morre-de-cancer_2

Andrea viveu cinco anos e um mês – um mês a mais do que os médicos disseram. Eu acho que ela queria superar as probabilidades e provar que estavam errados. Mas então, ela se cansou, era demais para seu corpo” completou Alistair.

 

Sr.ª Flint salvou a vida do marido incomodando-o para fazer exames e receber um diagnóstico adequado para seu problema. Depois de seis meses de incômodo, o agente de transporte finalmente cedeu e procurou o conselho de um médico em outubro de 2006. Ele foi imediatamente encaminhado para o Hospital de Basildon onde fez um ultrassom que descobriu o câncer.

 

Foi realizada então uma cirurgia no Nuffield Hospital, Brentwood, que o ajudou a se livrar do câncer. O casal achou que seus problemas estavam acabando, mas o diagnóstico de câncer da Sr.ª Flint foi um golpe terrível. Depois de sofrer uma convulsão em um carro, ela foi levada às pressas para o Broomfield Hospital. Lá, ela foi diagnosticada com câncer de pulmão e um tumor cerebral em fevereiro de 2011.

 

Apenas 20% dos casos câncer de pulmão estão relacionados ao tabagismo, de acordo com o instituto britânico Cancer Research UK. Cirurgiões da London Clinic, na Harley Street, em Londres, removeram o tumor durante uma operação de oito horas em março. Sabendo que a doença ainda era incurável, Flint insistiu que eles se casassem assim que possível. Ele esperava que planejar seu grande dia lhe desse algo positivo para se concentrar enquanto passava pela quimioterapia.

 

Três meses depois, em 5 de maio, eles se casaram no Gosfield Hall, em Essex. Apesar de estar exausta por seu tratamento extenuante, Flint disse que ela ainda “estava bonita”. Após o auge do seu grande dia e uma lua de mel curta na Cornualha, ela teve que retornar ao Hospital Cromwell, em Londres, para continuar o tratamento.

 

Flint acrescentou: “Nós nos tentamos fazer coisas para ela se sentir melhor.” Durante os próximos cinco anos, entre 50 sessões de quimioterapia e 48 de radioterapia, o casal desfrutou de 25 feriados. Porém, no início do ano passado, Sr. Flint sentiu que o fim estava próximo. E em 18 de março de 2016, ela morreu no hospital de Cromwell com sua família ao redor.

 

Ansioso para encorajar as pessoas a procurarem por possíveis sinais de câncer, o marido está contando sua história dolorosa na esperança de salvar vidas. Sr. Flint, que apoia instituições de caridade contra o câncer em homens, disse: “Verifique-se e faça um diagnóstico. Não desista. Andrea me incentivou a ir procurar um médico e em poucas semanas me vi livre do câncer.” Sr. Flint está levantando dinheiro para a pesquisa sobre o câncer para, assim, ajudar mais pessoas.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]

Jornal Ciência