Em quanto tempo notas e moedas britânicas vão ter o rosto do rei Charles III?

Charles ainda receberá muito “troco” com o rosto de sua mãe estampado nas cédulas e moedas; confira

de Redação Jornal Ciência 0

As notas de libras esterlinas com o rosto de Elizabeth II fazem parte da vida de todos os moradores do Reino Unido. A efígie da rainha estampada nas cédulas da moeda britânica é um clássico, mas, com a coroação de Charles III como rei, ele se tornará o novo rosto das moedas. Mas isso ainda vai levar um bom tempo para ocorrer.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

A transição dos símbolos que representam o monarca britânico possui várias fases. Logo depois da coroação, o Hino do Reino Unido mudou de “Deus Salve a Rainha” para “Deus Salve o Rei”.

Além disso, as insígnias das forças militares da família real mudarão seu nome para se adaptar ao gênero do novo chefe de Estado.

Os novos passaportes emitidos devem começar a inserir o rosto de Charles III no próximo ano. Mas a mudança do dinheiro é bem mais complexa.

Longa transição

Quando Elizabeth assumiu, as moedas com o rosto de seu pai, George VI, ficaram mais de 20 anos em circulação. Ela assumiu em 1952, mas as novas notas passaram a ser emitidas em 1960. Foi somente em 1971 que o rosto do avô de Carlos sumiu do dinheiro bretão.

A transição deve ser mais rápida nesta ocasião. Por conta dos métodos de pagamento digitais, existem menos notas em circulação atualmente e menos gente guardando dinheiro debaixo do colchão.

Além disso, o Banco da Inglaterra possui um sistema de produção mais ágil do que há 70 anos. O custo estimado para a emissão das novas notas deve ser de 350 milhões de libras esterlinas (2 bilhões de reais), segundo a projeção de Joe Trewick, do portal The Coin Expert, que reúne entusiastas da numismática.

As novas notas devem ser emitidas a partir de 2023, mas não se sabe quando as notas da rainha irão parar de circular.

Outra mudança será nos Correios britânicos. Os serviços postais públicos do Reino Unido são uma autarquia da monarquia e sempre levam selos relacionados ao chefe de estado do país, e devem, ao longo dos próximos meses, prestar suas homenagens ao novo rei, Charles III.

A transição deve ser ainda mais complexa em outros países: notas de dólares australianos, canadenses, neozelandeses e de outros países da Commonwealth.

A Commonwealth é, basicamente, um grupo de cooperação formado pelo Reino Unido e suas ex-colônias, lar de dois bilhões de cidadãos de todos os credos e etnias e inclui alguns dos maiores e menores, mais ricos e mais pobres países do mundo.

O Banco do Canadá afirmou que não deve fazer uma mudança para homenagear o novo monarca nos próximos anos.

“Não há obrigação legal de mudar o design das notas em um período específico quando o monarca muda”, disse a instituição em nota oficial à imprensa. Na Nova Zelândia, a casa da moeda também não deu uma data para a mudança.

Fonte(s): Hypeness Imagens: Reprodução / RemessaOnline e Pixabay

Jornal Ciência