Asilo impede casal de idosos, juntos há mais de 70 anos, de passar Natal juntos e causa revolta na internet

de Merelyn Cerqueira 0

Herbert Goodine, 91 anos, e Audrey, 89, estão casados há 73 anos, e desde então comemoraram todos os natais juntos.

No entanto, faltando pouco mais de uma semana para a data, Hebert foi informado de que teria que ser transferido da clínica onde compartilhava o quarto com a esposa, em Perth-Andover, Nova Brunswick, Canadá, devido a um declínio em sua saúde.

A filha do casal, Dianne Phillips, perguntou a clínica se eles poderiam transferir a mudança para depois do Natal.

No entanto, o pedido foi recusado, uma vez que requisitos legais precisavam ser cumpridos. Dianne então foi ao Facebook contar a história e compartilhar a foto de um último beijo dos pais. O caso, obviamente, causou revolta nas redes sociais, segundo informações do Daily Mail.

“Esta é uma triste história de Natal para Herbert e Audrey Goodine, que residem na Victoria Villa Special Care Home”, escreveu Dianne no Facebook. “Eu queria compartilhar com a comunidade do FB a separação de meus pais planejada para uma semana antes do Natal”.

casal-separa_idosos

Fui notificada na manhã de sexta-feira (15 de dezembro) por e-mail e horas depois por telefonema, que meu pai (91 anos) seria removido da casa de cuidados especiais que ele atualmente reside com minha mãe (89) neste final de semana”, continuou.

“Eu li esta mensagem várias vezes com descrença de como alguém pode ser tão frio e cruel para fazer isso apenas semana antes do Natal”.

“O meu pedido na sexta-feira foi simplesmente estender a residência do meu pai até o final desta semana”, escreveu. “No entanto, ele foi ignorado. Porque eu não estava disposta a tomar uma decisão sobre sua nova localização em um período de algumas horas, um representante do Desenvolvimento Social e um representante da Victoria Villa se aproximaram dos meus pais e obrigaram-na a tomar a decisão por conta própria”.   

casal-separa_idosos_1

“Meus pais estão juntos há 73 anos e ainda dormem na mesma cama”, disse. “Eu sinto que as pessoas precisam saber como funciona o sistema defeituoso que temos. Duas palavras descrevem isso: “antiético e cruel”. Esta transferência está programada para ocorrer amanhã, mas ainda não fomos notificados dos acordos finais”.

“Ao falar com meus pais ontem ouvi minha mãe chorar e podia ouvir meu pai lamentar ao fundo. Minha mãe disse: ‘O Natal acabou para nós e esse é o pior que teremos. Por que eles não poderiam ter esperado até as férias?’, disse. “Eu assegurei-lhe que tentei de tudo para mantê-los juntos mais alguns dias”.

casal-separa_idosos_2

Em entrevista à CBC News, Phillips chamou a situação de “abuso emocional contra idosos”, devido à maneira como as coisas aconteceram e em especial a época do ano. Goodine, que já se instalou em seu novo lar, localizado a 30 minutos de distância de Andrey, ficará sozinho por um mês antes de poder se reunir novamente com a esposa.

A história causou indignação no Canadá, com o post de Phillips sendo compartilhado mais de 17 mil vezes por usuários do Facebook.

“Antes de tudo, quero agradecer vocês por este abrupto espetáculo de apoio”, disse ela em uma nova publicação. “O plano foi realizado e meu pai foi transferido para Plaster Rock Tobique Valley Manor. Havia lágrimas durante o adeus e rostos solitários durante a noite”.

Para responder a alguns comentários, meu pai foi reavaliado há uma semana e verificou-se que ele precisava de cuidados de nível 3, enquanto que minha mãe continua em nível 2. A Victoria Villa é uma casa de cuidados de nível 2, e entendo o motivo de meu pai precisar se mudar”.

Segundo Jennifer Eagan, proprietária e operadora da Victoria Villa, disse que a mudança foi para a segurança de Goodine.

“Quando alguém é reavaliado em um nível mais alto, legalmente eu sou obrigada a cumprir as regras e regulamentos do Desenvolvimento Social e do governo de Nova Brunswick”, explicou. “Não importa a época do ano. Foi assim que teve que acontecer. Eu concordo que seja algo infeliz porque estamos próximos do Natal”.

Já um porta-vos do Departamento de Desenvolvimento Social disse: “Se for determinado que um idoso precisa de cuidados adicionais ou que sua segurança esteja potencialmente em perigo, o departamento trabalha com o residente e os membros da família para facilitar a mudança para um lar apropriado”.

“Os indivíduos que exigem um nível de cuidados mais elevado do que o que pode ser fornecido em casas de cuidados especiais são transferidos para onde suas necessidades podem ser atendidas de forma mais apropriada, como em uma casa de repouso ou uma casa de tratamento”, concluiu.

Fonte: Daily Mail Fotos: Reprodução / Daily Mail

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.