Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

TOP 5 teorias estranhas sobre a extinção dos dinossauros

de Otto Valverde 0

Sabemos que os dinossauros existiram, mas até hoje os especialistas não sabem ao certo como esses animais desapareceram.

Porém, a maioria dos cientistas concordam que todas as espécies desapareceram há 66 milhões de anos como consequência de uma intensa atividade vulcânica, alterações climáticas e o impacto de um asteroide. 

Mas, até chegar a essa conclusão, diversas teorias foram espalhadas por diferentes estudiosos. Confira algumas delas:

teorias-estranhas-sobre-a-extincao-dos-dinossauros-2

1 – Único sexo

Segundo o especialista em infertilidade Sherman Silber, os dinossauros sumiram devido à falta de parceiros sexuais. Para ele, a mudança climática causada pela atividade vulcânica poderia ter alterado o termostato global, fazendo que só um sexo – o masculino – fosse produzido.

2 – A culpa das lagartas

Em 1962, o entomologista Stanley Flandres chegou à conclusão de que as lagartas podem causar a devastação de vegetações. Dessa forma, ele supôs que as larvas das primeiras mariposas e borboletas teriam acabado com os vegetais, resultando na morte de milhares de dinossauros herbívoros.

3 – Cegueira fatal

O oftalmologista LR Croft sugeriu em 1982 que o fim dos dinossauros ocorreu devido à visão ruim. Quando expostos ao calor, eles poderiam desenvolver catarata de maneira mais rápida.

Eles também acreditavam que dinossauros com chifres ou cristas tinham esse ornamento para proteção dos olhos. No entanto, esses meios fracassaram, e os seres começaram a ficar cegos antes de atingirem a maturidade sexual.

4 – Extraterrestres

Para alguns especialistas, a grande razão pela qual os dinossauros foram extintos, foram os extraterrestres. Em 2012, o programa “Ancient Aliens” apresou a ideia de que seres de outros planetas eliminaram os dinossauros para que nós humanos pudéssemos existir.

5 – Dinossauros flatulentos

O paleontólogo David Wilkinson e sua equipe estudaram em 2012 a quantidade de gás metano que os saurópodes produziram. Para os especialistas, a produção anual de gás metano desses animais foi suficiente para contribuir para o aquecimento global, mas eles não encontraram indícios sobre a extinção em massa.

Fonte: Smithsonian Fotos: Reprodução / Smithsonian

Jornal Ciência