Tartaruga mais rara do mundo ainda pode ser salva da extinção


de Redação Jornal Ciência 0

A tartaruga mais ameaçada do planeta não está sozinha e, talvez, podemos salvá-la da extinção. Uma fêmea da mesma espécie foi agora encontrada no Vietnã.

De acordo com informações do site de notícias científicas IFLScience, uma tartaruga fêmea foi encontrada no lago Dong Mo, no Vietnã, em outubro de 2020, tendo sido submetida a testes genéticos que agora confirmaram que é mesmo um exemplar da espécie Rafetus swinhoei.

Além disso, há mais boas notícias: não só foi confirmada a existência desta nova fêmea, como foram avistadas outras duas tartarugas que poderão ser da mesma espécie, tanto no mesmo lago, como nas proximidades do lago Xuan Khanh, também no Vietnã. Elas passarão por exames de DNA para confirmação.

Os cientistas acreditavam que existia apenas este exemplar da espécie. Foto: Reprodução.

“Num ano de más notícias e tristeza em todo o mundo, a descoberta desta fêmea pode dar-nos alguma esperança de que esta espécie poderá sobreviver”, disse, em comunicado, Hoang Bich Thuy, diretor nacional da Sociedade de Conservação da Vida Selvagem do Vietnã (WCS).

Anteriormente, os cientistas acreditavam que existia no mundo uma única tartaruga desta espécie, um macho. Ele está localizado no Jardim Zoológico de Suzhou, na China. A nova descoberta aumenta exponencialmente as chances de salvar a espécie da extinção.

A fêmea encontrada possui 86 kg e quase 1 metro de comprimento. Os cientistas que a encontraram no lago vietnamita, colocaram um chip de rastreamento no animal, e afirmaram que ela está totalmente forte e saudável.

Agora, a equipe está planejando uma visita às outras duas tartarugas avistadas, nos próximos meses, para confirmar não só a espécie, mas também o sexo, visando aumentar a população da Rafetus swinhoei.

Fonte(s): Zap Foto(s): Divulgação / WCS Vietnam

Jornal Ciência