Japonês foi despedido após 24 anos de trabalho por ter escondido que tinha curso superior

Um trabalhador japonês foi despedido depois de 24 anos de vínculo com a sua empresa por ter ocultado que tinha um diploma universitário.

de Redação Jornal Ciência 0

O homem era funcionário do escritório municipal de abastecimento de água na cidade japonesa de Kobe e acabou sendo despedido porque, em meados de 1996, escondeu que tinha frequentando quatro anos de curso em uma universidade, de acordo com informações do Japan Today.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

A vaga que concorreu há mais de duas décadas destinava-se a um candidato cujo nível máximo de formação fosse o ensino médio e, por isso, acabou despedido.

O homem, de 48 anos, alegou que, quando concorreu a vaga, não pensou que o seu nível de ensino fosse um problema, detalhou à imprensa.

Após um incidente em 2006, a empresa descobriu que vários funcionários municipais tinham fornecido informações falsas sobre a formação acadêmica em busca de emprego.

Nessa altura, a empresa voltou a questionar os seus trabalhadores sobre as informações dos seus currículos e o trabalhador, agora despedido, voltou a negar para a empresa sobre seu curso superior. Também não informou ter frequentado uma universidade.

As autoridades municipais, então, receberam uma notificação anônima que dava conta da formação do trabalhador e uma investigação posterior acabou resultado na sua demissão por justa causa.

Fonte: Japan Today / Zap Fotos: Reprodução / Zap

Jornal Ciência