Encontrado na China novo vírus “mutante” em porcos com potencial de virar nova pandemia

Cientistas estão monitorando o vírus para compreender melhor seu mecanismo de ação e evitar transmissão humano para humano. Já foram registrados 2 casos de transmissão de porcos para humanos.

de Osmairo Valverde 0

Até o momento, o vírus está sendo chamado de “G4 EA H1N1”. Ele foi encontrado na China – país considerado o maior criador de suínos do planeta.

Cientistas afirmam que o vírus ainda não foi transmitido de pessoa para pessoa, mas já houve contaminação de suíno para pessoa. No cenário pandêmico atual com mais de 10 milhões de infectados por coronavírus e mais de 500 mil mortos, tudo o que não precisamos é de uma nova pandemia. Certo? Os cientistas pensam da mesma forma, e querem estudar em profundidade o novo vírus para impedir que algo semelhante ocorra novamente.

O estudo foi publicado na Proceedings of the National Academy of Sciences. Nele, os cientistas mostram que identificaram um novo vírus derivado da gripe suína que está se espalhando na China entre porcos. Ele tem altíssimo poder disseminador, com potencial para se espalhar sem controle.

A China possui mais de 500.000.000 de cabeças de porcos e um novo vírus derivado da suinocultura poderia ser uma catástrofe. Segundo os cientistas, a descoberta exige atitude imediata das autoridades sanitárias de saúde pública do país para evitar que o vírus, que está sendo disseminado entre porcos, passe para os seres humanos de forma descontrolada.

Características do vírus G4 EA H1N1

Este vírus é, na verdade, uma mistura de três linhagens genéticas. A 1º é muito semelhante com cepas virais encontradas em aves da Europa e da Ásia. A 2º de cepas da famosa gripe suína (H1N1) que causou a pandemia de 2009. A 3º, uma versão do H1N1 norte-americano, que possui uma mistura genética do vírus da gripe (influenza) de aves, suínos e seres humanos. Sim, esta “mistura” impressionante é encontrada nas características genéticas desde novo vírus.

Por que tanta preocupação?

Por possuir uma mistura atípica de vírus aviários (que os seres humanos não têm imunidade), e fragmentos de material genético de cepas virais de mamíferos, isso pode tornar-se uma verdadeira “bomba” contaminante.

“Os porcos são hospedeiros intermediários para a geração do vírus da gripe pandêmica. Assim, a vigilância sistemática dos vírus influenza em suínos é uma medida fundamental para avisar do surgimento da próxima gripe pandêmica”, disseram os cientistas em declaração no estudo.

O estudo

Os pesquisadores da Universidade Agrícola da China, analisaram 30.000 amostras nasais de porcos que estavam em matadouros em 10 províncias do país. Além disso, foram coletadas mais de 1.000 amostras do hospital veterinário da própria universidade entre os anos de 2011 e 2018.

No estudo eles afirmam que o “vírus G4” mostrou um aumento bastante significativo a partir de 2016, sendo um dos principais circulantes entre porcos.

Transmissão em humanos

Já foram registrados oficialmente 2 casos de transmissão do “vírus G4” em pessoas, ou seja, que se contaminaram diretamente dos porcos. Mas, não foi registrado a transmissão pessoa para pessoa.

A pesquisadora Martha Nelson, do Instituto Nacional de Saúde dos EUA, comentou que a possibilidade de uma nova pandemia através deste vírus, é baixa, mas ela ressaltou a imprevisibilidade quando se trata de vírus.

Ela lembrou ainda que ninguém conseguiu prever a pandemia de gripe suína que ocorreu em 2009, quando justamente o vírus H1N1 conseguiu passar de porcos para humanos. Segundo ela, “a gripe sempre pode nos surpreender”.

Fonte: Science Mag / Inverse Foto: Reprodução / Matthias Zomer / Pexels

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!