Chinesa que sofria de dores de cabeça descobriu ter uma agulha alojada em seu cérebro por 46 anos

de Redação Jornal Ciência 0

Uma chinesa ficou surpresa ao descobrir, após uma recente visita ao médico para tratar suas dores de cabeça regulares, que possuía uma agulha alojada em seu cérebro.

 

De acordo com a análise dos médicos, a paciente, de Anhui, leste da China, ficou com o corpo estranho no local por, pelo menos, 46 anos. Uma tomografia computadorizada revelou que um objeto pontiagudo, de quase 5 centímetros de comprimento, estava preso dentro de seu crânio. A mulher, de 48 anos, conhecida pelo apelido de Liu, disse sofrer de dores de cabeça regulares por mais de quatro décadas. Ela visitou o médico muitas vezes, mas nunca descobriu a causa da dor.

 

Depois de passar por fortes dores, acompanhada de dormência na metade de seu corpo, Liu resolveu ir ao hospital para fazer uma verificação completa, em 29 de agosto. A equipe do hospital percebeu que algo estava errado quando fez uma ressonância magnética em Liu, pois o alarme de metal continuou apitando quando apenas sua cabeça estava lá.

 

Então, Liu realizou uma tomografia computadorizada para descobrir o motivo da ativação do alarme. Imagens chocantes de seu raio-X revelaram a agulha, de quase 5 centímetros, alojada perto do topo de seu crânio.

 

Os médicos acreditam que o objeto de metal foi o responsável por acionar o alarme e também deduziram que a agulha estava lá por, pelo menos, 46 anos. Liu não tem a menor ideia de como a agulha foi parar em seu cérebro. Os médicos suspeitam que ela foi introduzida em sua cabeça quando ela ainda era um bebê.

A filha de Liu, que acompanhou a mãe no hospital, disse aos jornalistas que a agulha pode ter sido inserida quando ela tinha apenas 2 meses. “Como seu cérebro não tinha sido totalmente desenvolvido, no momento, a agulha não afetou o crescimento da minha mãe”, explicou.

 

Os médicos sugeriram realizar uma cirurgia, abrindo o cérebro de Liu, para retirar a agulha, pois o objeto seria capaz de causar crises epilépticas e outras doenças graves. Liu decidiu realizar a operação, apesar de seu alto grau de risco. A cirurgia está agendada para esta semana e ainda não há uma confirmação de seu estado de saúde.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.