Pesquisadores descobrem vírus em Android capaz de aquecer celular a ponto de estufar a bateria

de Merelyn Cerqueira 0

virus-que-minera-moeda-virtual-e-tao-forte-que-chega-a-estufar-o-celular-1513776562185_615x300

Pesquisadores da empresa russa Kaspersky Lab afirmam ter descoberto um novo tipo de vírus cavalo de troia, nomeado como Loapi, que usa smartphones Android para explorar tokens do aplicativo Monero (uma espécie de criptomoeda).

 

Esta atividade, que não pode ser controlada pelo proprietário do telefone, pode superaquecer o aparelho e causar danos físicos à bateria. O malware também pode injetar anúncios a fim de recrutar novas vítimas para ataques, segundo informações da Gadgets 360.

virus-que-minera-moeda-virtual-e-tao-forte-que-chega-a-estufar-o-celular-1

Em uma postagem em seu blog oficial, a Kaspersky Lab, afirmou que “os usuários pegam o Trojan Loapi clicando em um banner de anúncio e baixando um AV ou aplicativo de conteúdo adulto (os veículos mais prováveis ​​para este Trojan)“.

 

Uma das maneiras pelas quais o cavalo de troia pode prejudicar o telefone é através da mineração não solicitada de tokens do aplicativo de cripmoeda Monero. Este processo, no entanto, pode causar superaquecimento do aparelho, resultando em danos.

 

Durante um experimento, a bateria do smartphone de teste foi cozida em 48 horas depois que o dispositivo foi infectado“, disse Kaspersky em sua publicação do blog.

 

O Loapi também pode enviar spam para outros smartphones com anúncios em forma de banners e vídeos, bem como é capaz de baixar vários outros aplicativos desconhecidos e manipular apps como Facebook, VKontakte e Instagram.

 

O malware é capaz de provocar ainda perda financeira ao proprietário do smartphone, uma vez que contrata para o usuário assinaturas pagas de aplicativos.

Outra maneira pela qual o Loapi pode prejudicar um smartphone é usando-o como parte de um DDoS Attack (ataque de negação de serviço), quando um hacker controla sistemas a fim de sobrecarregar um servidor. Os pesquisadores também observaram certo nível de versatilidade no vírus, uma vez que seus criadores podem transformá-lo para executar tarefas diferentes – como um ransomware, spyware, ou Trojan bancário.

 

Para proteger os smartphones Android do vírus, a empresa de segurança cibernética aconselha os usuários a instalarem aplicativos apenas de lojas oficiais, bem como a instalação de um antivírus de renome.

[ Gadgets ] [ Foto: Reprodução / Gadgets ]