Dermatologista lista possíveis culpados pelo aparecimento da acne

de Merelyn Cerqueira 0

dermatologista-pele_01

Milhões de pessoas em todo o mundo, em algum momento da vida, já sofreram ou sofrem com problemas de acne. Embora algumas acreditem se tratar de uma questão da adolescência, ela na verdade é bem comum durante a fase adulta.

 

Dito isso, o dermatologista Dr. Daniel Glass, em um artigo para o jornal Daily Mail, listou algumas das causas mais comuns, oferecendo também algumas dicas para a evitar e tratar.

 

1 – Genética

Estudos já mostraram a existência de uma forte ligação entre a genética e a acne, com um aumento de 4-5 vezes na probabilidade do desenvolvimento dela na adolescência ou fase adulta, quando um parente de primeiro grau sofre da condição. No entanto, os genes por si só não garantem isso. Enquanto você pode ser mais propenso a sofrer com a acne, certas escolhas de estilo de vida podem ajudar a evitá-la. Ainda, recentemente, surgiram novos dados sobre a causa de doenças de pele, que envolvem a complexa relação da pele como o sistema imunológico e meio ambiente.

 

2 – Estilo de vida e meio ambiente

Ao longo dos últimos 200 anos, nossos estilos de vida mudaram drasticamente. Adaptamo-nos a novos ambientes, novas dietas e experimentamos a evolução. Pela presença da poluição, químicos nocivos em produtos de limpeza, higiene e alimentícios, é de se esperar um impacto substancial na gestão de condições de pele. Quando falamos de dieta, por exemplo, há cada vez mais evidências apoiando a ligação entre produtos lácteos e a acne. Logo, o seu café com leite ou sorvete podem estar aumentando as chances do aparecimento de espinhas e manchas. Por isso, a dica do especialista é reduzir o consumo para observar uma possível melhora na pele.

 

3 – Peso

Todos sabemos que controlar o peso é importante para a saúde geral, mas não é só isso: pesquisas apontam que o risco de acne aumenta especialmente em adolescentes com maior Índice de Massa Corporal (IMC). Alimentos ricos em gordura e açucarados, que basicamente compõem a dieta estereotipada dos adolescentes, podem aumentar a sinalização celular, estimulando a produção de gordura na pele e, em ultima análise, a acne. Logo, garantir uma dieta saudável e equilibrada é essencial para manter o corpo em forma e a pele bem tratada.

 

4 – Cigarro

Além de poder acarretar doenças cardíacas, câncer e outras condições, o hábito de fumar também pode ser um grande inimigo para a pele, especialmente em mulheres. Nelas, há o risco do desenvolvimento de cravos, bem como uma predisposição para ressecamento e envelhecimento da pele.

 

5 – Hormônios

Os ciclos menstruais podem causar verdadeiros estragos à pele, devido às alterações hormonais envolvidas no processo. Muitas mulheres experimentam o aparecimento da acne durante o período menstrual – mas, a verdade é que podemos usar esse conhecimento para combatê-la. Enquanto que a testosterona circulante aumenta a produção de sebo na pele, que por sua vez provoca a acne, o estrogênio, encontrado nas pílulas contraceptivas, reduz esses níveis e pode ajudar a controlar o aparecimento das espinhas. Certas pílulas ainda podem ser mais eficazes na gestão da acne, mas, para saber mais sobre isso, discuta as opções com seu dermatologista.

6 – Estresse

O estresse pode resultar em diversos problemas de saúde, incluindo algumas condições de pele. Quando a vida moderna acaba exigindo demais de você, seu corpo secreta hormônios do estresse que viajam até o sangue, causando o aumento da pressão arterial e dilatação dos vasos sanguíneos. Quando isso finalmente afeta o sistema imunológico, provoca inflamações na pele, que incluem acne, psoríase e urticárias. Para tratar a acne relacionada ao estresse, assegure-se de praticar exercícios físicos regularmente, tenha uma dieta saudável e dedique um tempo à “inatividade”. Se a condição persistir, procure um dermatologista para um plano de tratamento sob medida.

 

7 – Cosméticos

Certos produtos químicos presentes em cosméticos, como a lanolina e petrolato, podem causar a acne. Logo, se você está enfrentando o aparecimento regular de espinhas na pele verifique a composição de seus cosméticos e se livre dos que forem insalubres. Depois, comece a optar por produtos como o selo de “não comedogênico” e “não acnegênico”. Se não tiver certeza sobre quais comprar, consulte um dermatologista sobre o que usar e evitar.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Flickr ]