Mulher se mata com o filho após marido debochar do resultado de sua plástica

de Merelyn Cerqueira 0

Anna Ozhigova, 33 anos, de Omsk, na Sibéria, saltou com o filho, Gleb, de oito anos, do nono andar de um prédio, de acordo com informações do jornal Komsomolskaya Pravda.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Segundo o Comitê de Investigação da Rússia, ela teria deixado um bilhete explicando suas razões, entre elas, o fato de ter realizado uma cirurgia plástica para corrigir o nariz. No entanto, como não conseguia mais sorrir corretamente, o marido debochava da situação, dizendo que ela estava com a aparência de um porco.

Mother commits suicide and kills her son

De acordo com o jornal inglês Metro, foi revelado que ela teria comentado sobre a operação com um amigo nas redes sociais. “O cirurgião me convenceu de que meu nariz não combinava comigo. E sou facilmente impressionada […] Ele estava dizendo que iria mudar a forma [do nariz] em apenas um milímetro”, escreveu ela. “Agora eu não posso mais sorrir. Minhas narinas estão tão grandes, como se eu fosse um porco, e se distanciando cada vez mais. Meu sorriso agora é uma careta porque ele removeu músculos acima meu lábio e mudou alguma coisa. Meu marido faz ‘oink’ quando me vê”.

Mother commits suicide and kills her son

Apesar de se conhecerem há 12 anos, ela acreditava que ele não se acostumaria com o resultado. Diante no desabafo, ela ressaltou estar enfrentando problemas com as expressões faciais e que se arrependia de ter feito a cirurgia, considerado a decisão “estúpida”.

Mother commits suicide and kills her son

Ozhigova também disse estar preocupada com o filho, que estava visitando um psicólogo para conseguir ajuda. Um amigo anônimo chegou a afirmar na rede social que ela estava precisando de “apoio emocional” e que já tinha tentado suicídio antes. Pensando que o filho pudesse ser tirado dela, acabou se matando junto com a criança.

Em seu bilhete, Ozhigova escreveu: “Eu queria felicidade, bondade e paz para Gleb. Mas ele está crescendo com raiva”. Agora, as autoridades responsáveis estão apurando todas as circunstâncias do caso. O marido e os pais se recusaram a comentar o assunto.

[ Metro ] [Fotos: Reprodução / Metro / Daily Mail ]

Jornal Ciência