Assim é a vida em Oymyakon, a vila russa considerada a mais fria do planeta Terra!

de Merelyn Cerqueira 0

Localizado no leste da Sibéria russa, junto ao Rio Indigirka e na República de Sahka, está o pequeno vilarejo de Oymyakon, que abriga hoje cerca de 500 habitantes.

A aldeia é conhecida como o lugar permanentemente habitado mais frio do mundo, e essa reputação não foi algo conquistado com muita facilidade.

No início do mês, uma pressão atmosférica derrubou os termômetros na região, de modo que a vila registrou temperaturas recordes – mas não a ponto de bater os históricos -72 °C conquistados em 2013, segundo informações do The Washington Post.

Ali, o congelamento dos cílios é um perigo constante e os carros costumam ser mantidos ligados, mesmo que não estejam sendo usados, para que suas baterias não sejam deterioradas pelas temperaturas invernais de -50 graus Celsius.

Embora as escolas permaneçam abertas à medida que as temperaturas ficam em -40° C, na última terça-feira (16), elas precisaram ser fechadas devido ao intenso frio, conforme informou a Associated Press.

Oymyakon-vila-russa_1

O inverno em Oymyakon promove 21 horas de ausência solar, de modo que o lugar é mergulhado na escuridão. Logo, a cidade se tornou objeto de curiosidade internacional, e não apenas pelo frio, mas também por seus moradores resilientes, que insistem em viver em tais condições.

Amos Capple, um fotojornalista neozelandês viajou até Oymyakon em 2015, a fim de capturar a vida em condições subzero. Ele verificou que o primeiro desafio é chegar na remota aldeia, que está localizada mais próximo ao Círculo Ártico.

Oymyakon-vila-russa_2

Após um voo de sete horas de Moscou, que está a cerca de 5.310 km de distância de Oymyakon, ele pegou uma van em um posto de gasolina próximo e somente após dois dias de viagem finalmente conheceu o seu destino.

“Depois dos primeiros dias, fiquei fisicamente destruído apenas por passear pelas ruas por algumas horas”, disse ele.

O clima frio severo dita quase todos os aspectos da existência dos moradores da vila. A dieta de inverno é baseada principalmente em carne crua ou congelada, devido à incapacidade de cultivar alimentos em temperaturas tão baixas. Uma das especialidades regionais é estanganina, uma forma de peixe que é servido cru e congelado; carne de rena; e fígado de cavalo cru servido com macarrão.

“Os Yakutianos adoram alimento frios, incluindo peixe ártico congelado, salmão branco, peixe branco, fígado de cavalo cru congelado, que são considerados iguarias”, disse o local Bolot Bochkarev ao Weather Channel. “Na vida cotidiana, gostamos de comer sopa com carne. A carne é uma obrigação. Isso ajuda muito a nossa saúde”.

Em um vídeo, publicado pelo The Washington Post, gravado em um mercado local, é possível ver uma série de peixes expostos ao ar livre para venda, uma vez que a refrigeração não é necessária. Por ali, os clientes passam trajando pesadas roupas de inverno, como se estivessem caminhando em uma gigante geladeira de supermercado.

“Ao filmar as filas no mercado, minhas mãos congelaram e senti uma dor selvagem. Como esses vendedores ficam aqui o dia todo? Como eles se aquecem?”, diz o narrador no vídeo.

Segundo Chapple não era fácil fazer entrevistas nas ruas, as pessoas sempre se precipitavam em encontrar rapidamente um lugar quente para conversar. Ele notou ainda que, possivelmente por causa do clima frio, o alcoolismo é um problema muito sério na área.

Tirar fotos ali também não foi uma tarefa muito fácil, uma vez que as lentes da câmera constantemente congelavam e o obturador ficava mais lento. Em uma ocasião, quando tirou as luvas para fotografar melhor, sentiu o polegar ser parcialmente congelado.

Apesar de os moradores de Oymyakon estarem acostumados com o frio, isso não impede o clima extremo de ceifar algumas vidas.

Durante as ondas de frio mais recentes, de acordo com o Siberian Times, dois homens morreram depois que seu carro havia quebrado e precisaram partir em uma jornada a pé no frio. O grupo foi encontrado congelado por um criador de cavalos e quatro amigos, que passavam pela região.

Entretanto, segundo a assessoria de imprensa do governo local, todas as famílias e empresas de Oymyakon possuem geradores de aquecimento central de reserva, de modo que não passam frio dentro de suas casas.

Fonte: Science Alert Fotos: Reprodução / Science Alert

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.