Em busca da vulva perfeita: Brasil é líder mundial em cirurgias de labioplastia; confira foto antes e depois

Apesar do sucesso nas cirurgias por uma vulva “esteticamente perfeita”, ginecologistas dizem que não existe padrão de tamanho ou formato

de Redação Jornal Ciência 0

Quando o assunto é estético, o Brasil é campeão em muitas categorias. Se falarmos de cirurgias plásticas, ocupamos sempre as primeiras posições. Mas, e sobre cirurgias íntimas?

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Só no ano de 2020 (números mais recentes divulgados e apurados), o Brasil fez 20.334 labioplastias — cirurgia dos lábios vaginais — de acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps, na sigla em inglês). Isso torna o país campeão mundial na categoria. Em segundo lugar está os EUA com 13.697 cirurgias.

A Isaps acompanha estes dados, específicos da cirurgia de labioplastia, desde 2013, e o Brasil sempre foi o campeão mundial desde o início, com 13.683 cirurgias íntimas naquele ano.

O grande questionamento feito pelos ginecologistas é sobre o motivo que leva uma mulher a fazer uma cirurgia nos lábios vaginais. A massacrante maioria tem fins puramente estéticos e não funcionais. A grande busca é pela “vulva perfeita”.

Mas, não existe nenhum tipo de parâmetro, padrão, tamanho, formato ou referência que diga, tecnicamente, o que seria uma vulva com lábios dentro da “normalidade”, clinicamente falando.

Isso mostra que a busca pelas cirurgias é influenciada pelo que as redes sociais ditam, pelo que as revistas e imagens retocadas com Photoshop mostram ser o “mais belo”, forçando um padrão dentro do subconsciente.

O que é a labioplastia?

É uma cirurgia que busca modificar os lábios vaginais e não tem nenhum benefício ou melhoria no quesito sexual, apenas modifica a aparência da vulva para torná-la “mais delicada”.

O procedimento reduz os pequenos lábios, removendo a pele e mucosa que estão “projetadas” dos grandes lábios. Ao retirar os “excessos”, a aparência fica mais “suave” — de acordo com as próprias mulheres que fizeram o procedimento e sentiam-se constrangidas, anteriormente.

Não há necessidade de internação, podendo ser feita tranquilamente com anestesia local ou geral, dependendo das preferências da paciente. 

Antes e depois de uma labioplastia pós-cirúrgico. Foto: YouTube / Federico Pérez de la Romana

A recuperação costuma levar em torno de uma a duas semanas e é considerada tranquila pelos cirurgiões plásticos, já que os pontos são feitos com suturas absorvíveis sem necessidade de retirada posterior. 

Após a cirurgia, é proibido entrar em locais como piscina ou mar por algumas semanas, não ter relações sexuais entre 1 mês e 45 dias e redobrar os cuidados de higiene pessoal íntima.

Uma labioplastia pode custar de R$ 3 mil a 6 mil, mas alguns cirurgiões mais renomados, que oferecem estrutura mais luxuosa e hospitais de classe A, o valor pode variar entre R$ 8 mil até R$ 17 mil.

Fonte(s): Meio Norte Imagens: Dainis Graveris/Pexels e Master1305/Freepik

Jornal Ciência