5 hábitos que incomodam ginecologistas na hora da consulta

de Merelyn Cerqueira 0

Antes de mais nada, cuidar da saúde genital é extremamente importante. Por mais que não haja problemas visíveis, as mulheres devem sempre fazer exames de rotina para manter a boa saúde. O problema, no entanto, é que são muitas as que se sentem receosas de procurar ajuda por sintomas que consideram “banais” ou porque simplesmente têm vergonha de se expor. Tais questões, assim como outras que você verá abaixo, são hábitos que incomodam muito os ginecologistas.

1 – Pedir desculpas por pelos na região íntima ou pernas

Segundo a ginecologista Maureen Mulvihill, que possui uma clínica particular no sul da Califórnia, EUA, é muito comum as mulheres se desculparem pela falta de depilação. No entanto, ela afirma que nunca conheceu um médico que se importasse com isso. O problema está no fato de suas pacientes se sentirem desconfortáveis, ou até mesmo acreditar que precisam estar depiladas para não “fazer feio” para o médico.

2 – Pacientes que acreditam em tudo o que leem na internet

“Nós amamos as pessoas que têm papel ativo em sua saúde. Mas, os que investigam, mas não são capazes de perceber quais informações são realmente reais ou não, realmente pode nos incomodar”, disse ela. “Discutir estes temas com estas pacientes é como falar de religião, porque não há nenhuma pesquisa médica que consiga convencer de qualquer coisa quando elas acreditam o contrário”.

3 – Pacientes que não fazem exames de prevenção

Para mulheres na faixa dos 20 a 65 anos, alguns exames preventivos devem ser feitos a cada três anos, um deles é o Papanicolau, que é extremamente importante, e exames investigativos do Vírus do Papiloma Humano (HPV) – um dos principais causadores do câncer de colo do útero. Algumas pacientes simplesmente não querem fazer exames se não estiverem sentindo sintomas. 

4 – Pacientes que escondem sintomas

De acordo com a ginecologista Dana Jacoby, de uma clínica particular em Nova Jersey, EUA, a responsabilidade do médico é ajudar pacientes a tomar boas decisões em relação à saúde. 

“Alguns problemas são embaraçosos, mas realmente são coisas que vemos todos os dias. Em alguns casos, o fato de superar sua timidez, pode salvar sua vida”, acrescentou. Quando o paciente esconde sintomas, o ginecologista pode tomar decisões ou fechar diagnósticos equivocados. 

5 – Pacientes que acreditam nos hormônios como único responsável pela falta de libido

Para a ginecologista Cindy Basinsky, de Indiana, EUA, os hormônios podem sim influenciar a libido, por outro lado, são os fatores emocionais que são determinantes neste assunto. “Às vezes o único problema que uma paciente está enfrentando são problemas de relacionamento. A única exceção dessa situação, por exemplo, são mulheres que já entraram na menopausa”, concluiu. Sendo assim, nem tudo são problemas hormonais, e o fator psicológico tem um gigantesco impacto na vida e saúde de uma mulher. 

Fonte: Mundo TKM Fotos: Reprodução / Soy Carmin 

Conteúdos do Jornal Ciência

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!