Pai de luto posta foto de sua filha morta e implora pelo fim do bullying

de Julia Moretto 0

Julia Derbyshire nasceu no Reino Unido, mas com apenas quatro anos se mudou para os EUA. No início da adolescência ela sofria bullying e por isso, seu pai Adrian Derbyshire decidiu voltar para a cidade natal.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Em outubro de 2015, com 16 anos, Júlia se suicidou em razão ao bullying online que enfrentava. Segundo o pai, na época, a jovem estava visitando sites que “promovem automutilação e suicídio”. 

menina-suicidio_04

A história deixou todos abalados e é sempre lembrada pela família. Derbyshire decidiu marcar o que teria sido o 18º aniversário da filha, compartilhando as fotos dolorosas da jovem deitada no hospital, com o objetivo de destacar as consequências do bullying online.

menina-suicidio_05

Derbyshire disse que não conseguiu olhar para as fotos nos 17 meses desde que Julia faleceu, mas decidiu compartilhá-las em uma tentativa de aumentar a campanha antibullying online que ele criou, SASSY (Support Against Self-harm And Suicide in Youth).

menina-suicidio_01

“Eu tirei as fotos nos minutos antes da morte de Julia e enterrei-as no meu telefone porque eu não queria olhar para elas”. 

Derbyshire está aumentando a conscientização sobre a questão do bullying on-line e saúde mental em jovens usando a conta Twitter @TheJDCampaign e as hashtags #SASSY e #InspireBelieveSucceed.

menina-suicidio_06

Fonte: Daily Mail Fotos: Reprodução / Daily Mail

Jornal Ciência