Espécie de tarântula descoberta na Colômbia usa pelos urticantes para atacar seus inimigos

de Merelyn Cerqueira 0

Uma nova espécie de aranha, recém-descoberta na Colômbia, chamada de Kankuamo marquezi, pode ser a primeira em sua subfamília a preferir o combate corporal com seus inimigos.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

De acordo com pesquisadores, elas utilizam seus pelos para atacar as presas, ao invés de apenas atirá-los como as outras de sua subfamília.  

Esses “pelos urticantes”, quando lançados, podem causar ferimentos fatais em pequenos mamíferos.

A nova aranha, no entanto, não representa apenas uma nova espécie, mas também um novo gênero, de acordo com a equipe internacional de pesquisadores que a analisaram, liderados por Carlos Perafán, da Universidade da República, Uruguai. 

O espécime foi descoberto em Sierra Nevada, em Santa Marta, Colômbia, e agora, foi formalmente nomeada como Kankuamo marquezi, em homenagem aos povos indígenas da região litoral do Caribe, e ao escritor colombiano e prêmio Nobel, Gabriel García Márquez. 

Após examinar as tarântulas, os pesquisadores encontraram distinções “extraordinárias”, em seus pelos defensivos e genitália.

aran3334

Os pelos urticantes formaram um pequeno remendo oval, com farpas lanceoladas, que os cientistas acreditaram ter evoluído para uma forma de combate com contato direto. Essa tática de defesa, no entanto, é diferente da usada por outros membros da subfamília. 

Essas outras aranhas, quando atacadas enfrentam seus inimigos vigorosamente esfregando suas pernas traseiras contra o estomago e em seguida, atiram uma bola de pelos urticantes, deixando a região da barriga careca.

aran687445

No entanto, a nova descoberta, segundo os pesquisadores, é uma grande contribuição para o conhecimento aracnídeo na Colômbia, e um sinal de que ainda há muito a ser descoberto”. 

“As características morfológicas presentes em Kankuamo marquezi abrem a discussão sobre a relação filogenética entre subfamílias de tarântulas Theraphosidae e as pressões evolutivas que deram origem aos pelos urticantes, escreveram.

Fonte: DailyMail Fotos: Reprodução / DailyMail

Jornal Ciência