Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Engenheiro realiza cirurgia em si mesmo após ser colocado em lista de espera

de Merelyn Cerqueira 0

Graham Smith, um engenheiro de Lancashire, Inglaterra, recentemente virou manchete no país após afirmar ter realizado uma cirurgia em si mesmo depois de dois agendamentos serem cancelados pelos médicos.

Ele removeu pontos de oito milímetros deixados por cirurgiões dentro de seu corpo em um procedimento realizado anos atrás, segundo informações do Oddity Central.

engenheiro-cirurgia_02

Há 15 anos, ele foi submetido a uma operação intestinal, porém, os pontos do procedimento foram deixados no abdômen. Em 2011, ele levantou a questão no hospital responsável e foi colocado em uma lista de espera para corrigir o problema. Então, após dois cancelamentos, e com medo do risco de septicemia, o engenheiro decidiu que resolveria o problema por conta própria. Utilizando instrumentos de titânio modificados cedidos por um dentista, removeu os pontos.

Eu tentei fazê-lo através das vias normais, mas eu tinha septicemia. Não tomei a decisão por vaidade. Eu estava desesperado, não estava preparado para sentar e esperar para morrer na lista de espera”, disse ele entrevista à BBCSmith contou que o fio saliente em sua barriga era um pedaço de nylon de 8 centímetros de comprimento, com 12 nós muito apertados. Ele afirmou que teve desfazer cada um dos nós porque não podia puxá-los. “Havia um pouco de sangue e doeu um pouco, mas eu estava confiante do que estava fazendo”, disse.

A cirurgia de fato foi um sucesso: ele afirma que agora se sente um novo homem. A operação original, realizada há 15 anos, o deixou “curvado e inclinado para a esquerda”, mas ele conseguiu corrigir o problema removendo meticulosamente a costura malfeita. Contudo, ele advertiu que as pessoas não façam o mesmo. “Eu sou um engenheiro especialista. Realizo trabalhos que as pessoas não podem fazer, mas não sou um cirurgião, então não tente isso em casa”.

Se você tentar executar autocirurgia sem treinamento cirúrgico, há um alto risco de que o procedimento possa dar errado, ou danificar outras partes do corpo. Há também uma possibilidade de infecção” explicou um porta-voz do Royal College of Surgeons

O hospital responsável pelo procedimento original, Aintree Hospital, em Liverpool, disse em uma declaração que já havia reservado uma consulta para o engenheiro e que entraria em contato com ele para ajudar com os cuidados.

[ Oddity Central ] [ Fotos: Reprodução / Oddity Central ]

Jornal Ciência