Coreia do Sul rebate imprensa internacional e diz não ter indícios da morte de Kim Jong-un

Vários veículos de comunicação deram a notícia ontem, 25, que o ditador estaria morto. Agência da Coreia do Sul rebate informações e afirma que não há nada de errado no país.

de Redação Jornal Ciência 0

Informações publicadas na agência de notícias Yonhap, da Coreia do Sul, usando como fonte reportagem do porta-voz do país, Kang Min-seok, confirmam que o ditador Kim Jong-un está vivo, contrariando todas as notícias divulgadas ao redor do mundo.

Ontem, o Jornal Ciência noticiou que Kim Jong-un estaria morto, de acordo com informações do Jornal de Brasília, que usou como base o site TMZ. Diversos outros veículos de mídia no Brasil, além de jornais internacionais deram a notícia. Outros, tinham dúvidas sobre a morte, mas acreditavam que ele estaria em estado vegetativo.

De acordo com o porta-voz da Coreia do Sul, nenhum sinal estranho ou incomum foi identificado dentro da Coreia do Norte. Ele afirmou ainda que não há nenhum indício concreto que possa fazê-lo afirmar que Kim Jong-un estaria com problemas de saúde.

Ontem, até mesmo a agência de notícias Shūkan Gendai, do Japão, chegou a noticiar que o ditador teria sofrido um colapso cardíaco, estando em estado vegetativo.

Os rumores começaram em 15 de abril após Kim Jong-unnão ter comparecido às comemorações do 108º aniversário de seu avô, Kim Il-Sung, que morreu em 1994 e fundou o controverso e autoritário regime da Coreia do Norte.

Antes disso, desde o dia 11 de abril, o ditador não aparece em nenhuma celebração e não foi visto em nenhuma transmissão da TV estatal. Também não houve registro de aparições nos campos de testes de mísseis, onde ele costuma elaborar suas estratégias militares por longas horas.  

O site de notícias Daily NKque é composto por norte-coreanos que conseguiram fugir do país e foram acolhidos por outras nações, afirma que Kim Jong-un fez sim uma cirurgia no dia 12 de abril e que seu estado de saúde vem piorando progressivamente. O site ainda afirma que após a cirurgia, o Líder Supremo foi para um hotel na cidade de Hyangsan, para manter repouso.

A China, uma grande aliada da Coreia do Norte, preferiu não comentar sobre o assunto, tampouco sobre o estado de saúde de Kim Jong-un.

Fontes: Daily NK / O Dia / Yonhap Foto: Reprodução / KCNA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!