Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Estes são os países que estão em perigo caso a Coreia do Norte lance seus mísseis

de Redação Jornal Ciência 0

Enquanto a tensão entre a Coreia do Norte e EUA não para de aumentar, o comportamento irracional de ambos os países tem o potencial de resultar em ações devastadoras. Tendo em mente que o líder norte-coreano, Kim Jong-un é o mais imprevisível deles, o país tem chances de ser uma real ameaça. 

Recentemente, quando comemorou 105 anos do líder fundador do país, a Coreia do Norte apresentou seus mísseis de 10 diferentes classes em uma tentativa de provar ao mundo que está pronta para qualquer combate.  “Estamos prontos para responder a uma guerra total com uma guerra total e estamos prontos para responder com ataques nucleares a qualquer ataque nuclear”, disse Choe Ryong Hae, vice-presidente da Comissão dos Assuntos de Estado, segundo na hierarquia do país. 

Possíveis alvos 

De acordo com informações divulgadas pelos EUA, o exército norte-coreano tem capacidade bélica para atingir alvos mais próximos como Japão e Coreia do Sul. Isso colocou ambos os países em alerta máximo, bem como unidades do exército da Rússia que atualmente estão na pequena região fronteiriça que compartilha com a Coreia do Norte.

FOTO MAPA 1

A China por sua vez, realizou exercícios militares como forma de precaução, também em sua região de fronteira, embora tenha negado que seu exército esteja em alerta máximo.  Em entrevista à BBC, o vice-ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte advertiu que o país ainda testará novos mísseis em ações semanais, mensais e anuais. Enquanto isso, a agência de notícias Reuters, afirmou que Kim Jong-un disse estar disposto a iniciar uma guerra frente a qualquer ameaça.  

Capacidade bélica 

De acordo com um estudo realizado pela Fundação Heritage, a Coreia do Norte tem mísseis capazes de atingir distâncias de até 8.000 quilômetros. Estes também podem chegar facilmente a regiões do Canadá e EUA.  Entre as armas mais poderosas, destacam-se o míssil intercontinental ICBM e os mísseis Musudan KM-08 e KN-11, fabricados na Rússia e também na própria Coreia.  

FOTO MAPA 3 

FOTO MAPA 4

O míssil KN-08, por exemplo, pode chegar a 8.000 km de distância, enquanto modelos como o Taepodong, entre 8.000, 10.000 e 13.000 km – o que significa que pode alcançar sem problema grande parte dos EUA e até mesmo algumas áreas da América Central. Dada a tensão crescente no mundo, bem como as declarações de Trump e Kim Jong-un não é de se espantar que todos fiquem apreensivos com expectativa de uma potencial guerra.

[ Pnsmo] [ Fotos: Reprodução / Pnsmo ]

Jornal Ciência