Coréia do Norte afirma ter criado bebida alcoólica que pode ser tomada, sem limites, sem causar ressaca

de Rafael Fernandes 0

Após anunciarem, no ano passado, um medicamento milagroso que curaria a AIDS, o Ebola e até mesmo o câncer, a nova invenção dos cientistas norte-coreanos promete ser a solução para aqueles que sofrem com um “mal do século” secundário: a ressaca.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

A nova bebida chama-se Koryo Liquor, é feita à base de ginseng e, de acordo com os desenvolvedores, pode ser consumida à vontade, sem medo de sofrer as consequências no dia seguinte.

Os principais ingredientes do Koryo Liquor, que o diferenciam das demais bebidas, são o Kaesong Koryo insam (o ginseng nativo da região) e o arroz glutinoso orgânico. De acordo com o Pyongyang Times, o líquido possui um teor alcoólico de 30 a 40%, o que equivale aproximadamente ao álcool contido na vodca.

O Koryo Liquor, que é feito a partir de Kaesong Koryo insam de seis anos (conhecido por seus benefícios medicinais) e arroz ressecado é suave e não causa ressaca”, diz o jornal. “O arroz glutinoso ressecado contém aminoácidos essenciais, substâncias inorgânicas e vitaminas, além de acelerar a lipólise.

O Pyongyang Times considera a bebida, sobretudo, um avanço nacional científico e tecnológico.

O artigo indica que esta combinação de ginseng norte-coreano e arroz tostado é muito apreciada por especialistas e consumidores, já que é suave e não produz ressaca. No entanto, alguns outros especialistas duvidam que o produto não produza o quadro de sintomas gerado pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

Koryo-Liquor-bebida-Coreia-do-Norte-nao-da-ressaca

A nova descoberta pode se transformar num dilema futuro, já que ingerir bebidas alcoólicas em certos períodos era um ato punido com a morte. Como aconteceu a um militar, que foi executado por consumir bebida alcoólica durante um período de luto de 100 dias.

Também não é a primeira vez que o governo norte-coreano atribui publicamente importantes propriedades curativas ao ginseng. Se tal invenção pretende ir além das fronteiras da ditadura e chegar em nossas mãos, ainda não sabemos.

Fonte: MNN / Terra Foto: Divulgação

Jornal Ciência