China consegue pousar e revela ao mundo fotos do lado oculto e misterioso da Lua

de Osmairo Valverde 0

Pouco a pouco a China está mostrando que também quer seu lugar na corrida espacial para demonstrar poder e soberania no conhecimento astronômico.

 

A sonda lunar chinesa chamada Chang’e-4 fez atividade histórica, sendo a primeira nave espacial a conseguir pousar no “outro lado da Lua” – a parte do satélite natural onde é menos estudado, ficando “de costas” para a Terra.

 

O instituto de Administração Nacional do Espaço da China divulgou ao mundo uma série de novas imagens de alta resolução, mostrando o lado mais misterioso da Lua em detalhes incríveis.

A sonda enviou as imagens para o satélite de retransmissão chamado Queqiao, isso porque a comunicação direta com o outro lado da Lua, utilizando ondas de rádio, é muito mais difícil e poderia gerar falhas.

 

A sonda Chang’e-4 foi lançada no dia 7 de dezembro de 2018 para explorar diferenças entre o lado mais distante e o lado mais próximo da Lua em relação ao nosso planeta, para mostrar a composição mineral e geológica. Ele também é equipado com um tipo de “biosfera” carregando vários elementos terrestres como plantas de batata e moscas de frutas.

Na imagem acima, as rodas altamente especializadas do Yutu 2 que foram projetadas para suportar condições climáticas traiçoeiras e em baixa gravidade na superfície lunar.

As imagens foram registradas pela câmera a bordo do Chang’e-4, mostrando Yutu 2 rolando os trilhos do módulo lunar e partindo para sua missão exploratória.

 

A sonda está situada no solo da Cratera Von Kármán, um local com 186 quilômetros de largura – próximo ao Polo Sul da Lua – onde estima-se ter se formado após imensa colisão com um asteroide.

O Yutu 2 é o sucessor do Yutu Rover que conseguiu pousar no lado mais próximo da Lua em dezembro de 2013 cumprindo a chamada missão Chang’e-3 – sendo um marco para a China e suas ambições espaciais à época.

Quais os próximos passos da China?

Os chineses já têm planos de enviar uma nova missão para a Lua. Será chamada de Chang’e-5, com objetivo de trazer amostras do solo lunar pela primeira vez à Terra desde a década de 1970, onde nenhuma outra amostra foi trazida desde a expedição Luna 24 da antiga União Soviética em 1976.

 

A China pretende lançar a nova missão ainda em 2019 com pouso previsto para a Oceanus Procellarum, uma região conhecida como “mar lunar”.

SAIBA MAIS!

Face da Lua voltada para nós (à esquerda) e o famoso “Lado Escuro da Lua” que fica no lado oposto (à direita). Foto: Reprodução / YouTube

De onde vem o termo “Lado Negro da Lua”? Chamar o outro lado da Lua, que é mais distante da Terra, de “lado negro” é um grande equívoco. Isso porque esta parte do satélite natural também recebe luz solar.

 

O que ocorre é que devido ao sincronismo entre os movimentos da Terra e da Lua, parte do nosso satélite natural sempre está oculto para nós. Isso sempre foi uma barreira para enviarmos sondas para este lado da Lua, e esta é a primeira vez que uma agência espacial consegue – ou se interessa.

[ Fonte: Science Alert ] [ Fotos: Divulgação / CSNA – Administração Nacional do Espaço da China ]

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.