TOP 7 grandes eventos astronômicos para acompanhar em 2017

de Merelyn Cerqueira 0

O ano de 2017 mal começou e já promete ser memorável, pelo menos para a Astronomia.

Especialistas preveem que uma série de eventos relacionados ao espaço, incluindo missões relevantes, devem ocorrer nos próximos meses. Abaixo, de acordo com um artigo publicado originalmente pela Mother Nature Network, listamos sete dos mais emocionantes acontecimentos para marcar no calendário.

1 – Passagem do cometa 45P/HMP

eventos-astronomicos_1
(Foto: Jose Chambo/NASA)

O cometa 45P/Honda-Mrkos-Pajdusakova, descoberto simultaneamente pelos astrônomos Minoru Honda, Antonin Mrkos e Ludmila Pajdusakova, em 1948, é um corpo periódico que retorna ao Sistema Solar interior a cada cinco anos. No dia 11 de fevereiro, próximo à constelação de Hércules e pouco antes do amanhecer, o cometa chegará à menor distância que já esteve da Terra – 7,7 milhões de milhas -, com magnitude de brilho prevista em +6, podendo ser visto a olho nu. 

2 – Voo de teste do foguete Falcon Heavy, da Space X

Ainda no primeiro semestre de 2017, a empresa Space X, de Elon Musk, deverá realizar o lançamento de seu foguete Falcon Heavy. Composto por três núcleos Falcon 9, o foguete de 27 motores se tornará o impulsionador operacional mais poderoso do mundo. Capaz de levantar mais 50 mil quilos em órbita, ele também poderá operar em um terço do custo de modelos mais pesados.

O lançamento do foguete também terá um significado especial para o futuro da exploração do espaço profundo, incluindo uma potencial missão tripulada à Marte. Enquanto Elon Musk não anuncia a data de lançamento, podemos apenas apostar que isso será um dos eventos astronômicos mais emocionantes de 2017.

3 – Eclipse solar total nos EUA

O Grande Eclipse Americano de 2017 ocorrerá no dia 21 de agosto, e a sombra projetada por ele cobrirá essencialmente a superfície correspondente aos EUA. A NASA já até criou um mapa mostrando com precisão a trajetória do Sol, que deixará na penumbra uma grande área que vai de Oregon até a Carolina do Sul por pelo menos três minutos, e atingirá seu pico enquanto passar pelos estados de Missouri e oeste de Kentucky.

4 – Anéis de Saturno

eventos-astronomicos_2
(Foto: NASA)

Este ano, Saturno atingirá seu maior brilho desde 2002. Isto é, seus anéis, que em muito contribuem para sua visibilidade a olho nu, estarão extremamente localizáveis. Com o hemisfério norte do planeta virado em nossa direção. Acredita-se que o evento, que ocorrerá no dia 15 de junho – quando Saturno fará sua maior aproximação da Terra – não se repetirá até 2030. Com um telescópico de médio alcance será possível visualizar os anéis do planeta e algumas de suas luas mais brilhantes.

5 – Missão lunar da China

eventos-astronomicos_3

Nos próximos meses, a China lançará seu novo lander, Chang’e 5, em uma missão para pousar na Lua e recolher cerca de dois quilos de amostras. Seria a primeira vez em 40 anos que uma amostra do satélite seria disponibilizada para estudos. Além de Chang’e 5, os chineses também planejam uma missão que evolve o pouso de um lander para explorar a superfície lunar e retransmitir dados, fotos e vídeos para um centro de controle, mas apenas em 2018.

6 – Geminídeas

tents-under-geminids-meteor-shower-jpg-838x0_q80tents-under-geminids-meteor-shower-jpg-838x0_q80

Enquanto a chuva de meteoros Perseidas, que ocorre anualmente durante o mês de agosto, oferece uma oportunidade fantástica para testemunharmos estrelas cadentes, o evento deste ano será encoberto por uma lua minguante. No entanto, e felizmente, a chuva de meteoros Geminídeas, que ocorrerá em 14 de dezembro, será concomitante a uma lua crescente, podendo ser vista perfeitamente durante a noite, pouco antes do amanhecer. Estima-se que seja detectada a passagem de até 100 meteoros por hora.

7 – Cassini cairá em Saturno

No dia 17 de setembro, a espaçonave Cassini, que atualmente se encontra na órbita de Saturno, mergulhará para a destruição em direção ao planeta. A manobra foi projetada para evitar que a nave colidisse com duas das luas de Saturno, que especialistas acreditam ter potencial para abrigar vida.

O final dramático de Cassini encerrará uma missão que já se estende por mais de 20 anos no espaço. Entre suas descobertas mais marcantes está a de um furacão gigante na lua Titã, que mede mais de 1.900 quilômetros.

[ Mother Nature Network ] [ Fotos: Reprodução / Mother Nature Network / Flickr / NASA ]

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!