Maior cometa já descoberto com 150 km de diâmetro está vindo em direção à Terra

Este é o maior cometa já observado até então, descoberto na borda do sistema solar

de Redação Jornal Ciência 0

O maior cometa já observado pelos astrônomos, com diâmetro de 150 km, foi identificado na borda do nosso sistema solar. Ele é 31 vezes maior do que os cometas normalmente observados.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Este cometa foi detectado pela primeira vez no ano de 2014, mas só agora os cientistas conseguiram identificá-lo e obter mais detalhes sobre sua trajetória.

Ele é chamado de forma incomum de Bernardinelli-Bernstein, em homenagem aos cientistas que o descobriram. Anteriormente, pesquisadores acreditavam se tratar de um planeta anão em vez de um cometa.

“Temos o privilégio de ter descoberto talvez o maior cometa já visto — ou pelo menos maior do que qualquer um bem estudado — e o flagramos cedo o suficiente para que as pessoas o vissem evoluir à medida que se aproxima e aquece. Ele não visita o sistema solar há mais de 3 milhões de anos”, disse o astrônomo Gary Bernstein.

Os astrônomos agora planejam monitorá-lo de forma mais precisa, mas já sabem que ele se aproximará da Terra nos próximos 10 anos, no dia 21 de janeiro de 2031. Nesta data, o cometa estará a 2,5 bilhões de quilômetro do Sol.

O que diferencia o cometa Bernardinelli-Bernstein dos outros normalmente encontrados é seu tamanho descomunal. Dos 3.473 cometas já encontrados pela ciência, a grande maioria possui apenas 5 km de diâmetro.

Fonte(s): BBC Brasil Imagens: Reprodução / NOIRLab/NSF/AURA/J. da Silva (Spaceengine) / Wikimedia Commons

Jornal Ciência