TOP 5 artigos científicos que comprovaram que refrigerantes como a Coca-Cola podem acabar com seus dentes

de Merelyn Cerqueira 0

Refrigerantes à base de cola, como Coca-Cola, Pepsi e afins, podem fazer muito mal aos dentes. Embora tal afirmação não possa ser considerada novidade, ela vem acompanha de evidências científicas.

Na lista abaixo, publicada pela Diário de Biologia, você confere cinco estudos publicados que já comprovaram os malefícios relacionados aos refrigerantes.

1 – Pediatrics : Cáries, erosão dental e lesões irreversíveis

Para a primeira evidência, publicada pela revista Pedriatrics, pesquisadores analisaram diversos alimentos, dentre ele os que contêm sacarose, como mel, leite humano, leite de vaca e bebidas de cola.

Eles já haviam sido associados ao aparecimento de cáries durante a infância, embora ainda sejam necessárias evidências experimentais mais diretas para complementar a sugestão.

Segundo o estudo, os refrigerantes à base de cola foram, de longe, os mais cariogênicos. Isso significa que possuem um potencial maior para causar cáries. Ainda, eles observaram que os refrigerantes, bem como o mel, induziram a uma erosão considerável, causando lesões irreversíveis nos dentes.

dentes_01

2 – Caries Research : Danos nocivos ao esmalte dos dentes

Já o segundo estudo, publicado pelo periódico Caries Research, sugeriu que quanto mais refrigerante as pessoas tomam durante a vida, maior o aparecimento de erosões dentárias. 

Para o experimento, os cientistas buscaram comprovar o efeito erosivo das bebidas de cola e guaraná no esmalte dos dentes.

Então, utilizando microscopia eletrônica de varredura (MEV), e estereomicroscopia, conseguiram avaliar os estragos. Ambas as bebidas apresentaram efeitos nocivos no esmalte dos dentes.

Enquanto a estereomicroscopia apresentou evidências de perda de brilho, alteração na cor dos esmaltes e perda irregular de tecido dental, a MEV mostrou diferentes graus de solubilização de prisma de esmalte, que causaram danos irreversíveis aos dentes.

3 – General Dentistry : Dissolução do esmalte com capacidade de alcançar a dentina

Neste terceiro estudo, pesquisadores advertiram que a maioria dos refrigerantes é de natureza ácida com potencial de causar graves erosões aos esmaltes dos dentes. 

Para este ensaio, os cientistas consideraram 20 marcas comerciais de refrigerantes, incluindo Coca-Cola e Pepsi, para medir o pH de cada uma delas e a influência deste na perda do esmalte.

Eles descobriram que versões açucaradas dessas bebidas, de cola ou não, são mais erosivas aos dentes do que suas versões diets.

No entanto, seu potencial erosivo não foi relacionado ao valor de pH, embora o poder de dissolução do esmalte, com capacidade de alcançar a dentina, tenha sido comprovado.

4 – Journal of Zhejiang University : Severo desgaste dos dentes

Neste caso, um artigo publicado no periódico relatou o caso de um jovem de 25 anos que procurou ajuda odontológica relatando um desgaste severo dos dentes em um período de três anos.

Ele contou que havia passado cerca de sete anos de sua vida ingerindo refrigerantes de cola todos os dias, bem como não higienizava a boca com frequência.

Os desgastes severos foram observados pelos pesquisadores nos dentes da frente, incluindo incisivos e caninos, enquanto lesões menos graves foram reportadas nos pré-molares e molares – todas irreversíveis e somente passíveis de serem tratadas com reparos.

5 – Journal of Dentistry: Erosão dentária de alto grau

Em uma revisão de estudos, esse artigo mostrou que há diversos relatos na literatura odontológica de alto grau de erosão dentária relacionada ao consumo de refrigerantes.

Os cientistas sugeriram ainda que fosse criado um protocolo de urgência para incentivar o consumo racional dessas bebidas, bem como uma modificação das fórmulas para torná-las menos prejudiciais.

Fonte: Diário de Biologia Fotos: Reprodução / Diário de Biologia

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.