Síndrome de Rapunzel: doença psicológica faz o paciente comer o próprio cabelo

de Julia Moretto 0

No conto de fadas dos irmãos Grimm, a Rapunzel joga o seu longo cabelo por uma janela para que um príncipe possa subir e resgatá-la.

 

A Síndrome de Rapunzel é uma condição médica extremamente rara em que os pacientes possuem vontade incontrolável de arrancar e engolir os próprios cabelos, provocando fortes dores abdominais. 

tricofagia_1
Recentemente, uma mulher de 38 anos de idade, que não quis ser identificada, teve cerca de 15 cm de cabelo removidos de seu estômago. Além disso ela teve uma bola de cabelo de 4 cm retirada da parte superior de seu intestino delgado. O caso foi publicado na revista BMJ Case Reports.

As mulheres representam cerca de 95% dos pacientes que sofrem com a síndrome. Elas passam por dores abdominais, náuseas e vômitos. Outros sintomas também podem aparecer, como inchaço no estômago, diminuição do apetite, perda de peso, constipação ou diarreia. Em alguns casos, o intestino é perfurado, o que pode ocasionar sepse – infecção do sangue. A morte ocorre em 4 por cento dos casos.

 

Felizmente, esta mulher teve uma recuperação bem-sucedida. Mas não se sabe por que ela comia seus próprios de cabelos e há quanto tempo o fazia. Uma bola de cabelo pode demorar 6 meses para se desenvolver. Há relatos de pessoas que vivem cerca de 12 meses com a síndrome e só depois procuram ajuda médica.

 

Os autores do BMJ Case Reports disseram que quase 70 por cento dos pacientes com Síndrome de Rapunzel eram do sexo feminino com cerca de 20 anos de idade. Os pacientes mais jovens eram crianças e o mais velho era um homem de 55 anos. Acredita-se que há mais mulheres do que homens com a Síndrome de Rapunzel, pois seus fios de cabelo são longos e mais propensos a ficarem presos no estômago. Como cabelo não pode ser digerido, ele forma uma bola.

 

Por que as pessoas comem o próprio cabelo?

Algumas pessoas com deficiência intelectual e certos transtornos psiquiátricos comem o seu próprio cabelo – um comportamento chamado Tricofagia. Estes grupos possuem maior risco de desenvolverem a Síndrome de Rapunzel. Há dois transtornos psiquiátricos que podem levar alguém a comer cabelo: Tricotilomania e Pica.

 

As pessoas com Tricotilomania se sentem compelidas a retirar seu cabelo. É muito comum que, em seguida, brinquem com os fios retirados, mordiscando a raiz do cabelo ou passando o cabelo ao longo dos lábios. Um estudo mostrou que 20 por cento das pessoas com Tricotilomania realmente engolem o cabelo. Outro estudo descobriu que de 24 pessoas com Tricotilomania, 25 por cento tinham desenvolvido uma bola de cabelo no estômago por ingerir os fios.

 

O nome “Pica” vem da alcunha de um pássaro que tem hábitos alimentares incomuns. O distúrbio envolve desejo de comer substâncias não alimentares, tais como argila, sujeira, papel, sabão, tecidos, lã, seixos e cabelo. Pica geralmente não é diagnosticada em crianças, porque elas ingerem substâncias não alimentares acidentalmente. É mais comum em mulheres grávidas e em pessoas com deficiência intelectual, como transtornos do espectro do Autismo.

Existem muitas teorias para explicar a Tricofagia e Pica, como fome, forma de lidar com o stress ou a cultura. Por exemplo, em algumas regiões da Índia, África e Estados Unidos, comer argila significa ter saúde ou benefícios espirituais. Tanto a Tricofagia quanto a Pica ocorrem em pessoas com ausência de ferro. Em alguns relatos de casos de Síndrome de Rapunzel, os puxões de cabelo pararam depois que a pessoa foi tratada da falta de ferro ou doença celíaca. A doença celíaca provoca danos no intestino delgado, o que leva a uma má absorção de nutrientes. O cabelo contém oligoelementos de ferro e outros minerais, mas ainda não está claro se isso promove algum tipo de impulso biológico para a prática de comer cabelo.

 

Tratamento

Na maioria dos casos, é necessário realizar uma cirurgia para remover a bola de cabelo. Também é possível dissolver o corpo com produtos químicos, dividi-lo em pequenos pedaços com um laser ou removê-lo através de uma endoscopia. No entanto, estes métodos têm menos êxito do que a cirurgia.

 

É recomendado um tratamento psicológico para evitar que o episódio aconteça novamente. Isto é especialmente importante para pacientes com Tricotilomania ou Pica relacionadas a stress, pois eles podem estar em risco de desenvolver a síndrome novamente. Envolver os pais e cônjuges no tratamento psicológico é importante para que eles possam aprender a apoiar o paciente a parar com esse comportamento. Além disso, o impacto da Síndrome de Rapunzel pode ser perturbador para quem convive com o doente.

[ Medical Daily ] [ Foto: Reprodução / Psicologia da Mooca / Live Science ]

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.