TOP 15 condições psicológicas nomeadas em referência a personagens da ficção

de Gustavo Teixera 0

Muitos cientistas colocam seus nomes em suas descobertas, como forma de homenagear o esforço e o trabalho para tal feito. Porém, psicólogos renomados usaram personagens de ficção de suas histórias favoritas para descreverem alguns tipos de distúrbios mentais.

 

Confira 15 desses transtornos psicológicos com nomes inspirados em personagens literários e de ficção cientifica.

 

1 – Síndrome de Huckleberry Finn

Esta síndrome foi inspirada no livro “As Aventuras de Huckleberry Finn”, do escritor norte-americano Mark Twain, lançado em 1884. A condição é definida por uma pessoa na fase adulta ter muita dificuldade de assumir responsabilidades, tanto no meio profissional como na esfera afetiva.

top-15-condicoes-psicologicas

O transtorno está relacionado a problemas na infância e erros da vida adulta, o que pode ser apontado como causa da instabilidade profissional da pessoa. Especialistas acreditam que essa condição seja uma resposta à rejeição dos pais, ou sentimentos profundos de inferioridade e depressão.

 

2 – Síndrome de Otelo

Em 1955, John Todd e Kenneth Dewhurst publicaram um artigo detalhando a assim chamada síndrome. Este nome shakespeariano se referia a “uma forma perigosa de psicose, cujo tema central consiste em uma crença delirante na infidelidade do cônjuge“. Na história escrita por William Shakespeare, Otelo, o Mouro de Veneza, assassina sua esposa, Desdêmona, porque irracionalmente acreditava que ela tinha tido um caso.

 

Alguns estudos sugerem que esta condição é mais comum entre os homens mais velhos com doença neurológica, em vez de psiquiátrica e pode levar as pessoas a matarem seus parceiros ou, no mínimo, sujeitá-los a testes de detecção de mentiras.

 

3 – Síndrome de Poliana

“Poliana” é uma comédia de Eleanor H. Porter, publicada em 1913 e considerada um clássico da literatura infanto-juvenil. Na história, a menina Poliana enxerga tudo com otimismo, amor, bondade, ou seja, tudo “cor de rosa”.

 

Mas alguns psicólogos também usam o termo Síndrome de Poliana para se referir a pessoas que fogem da realidade, agem de forma ingênua, criam uma realidade distorcida e vivem como uma brincadeira.

 

4 – Síndrome de Dorian Grey

top-15-condicoes-psicologicas_2

Inspirado no romance “O Retrato de Dorian “Gray de Oscar Wilde, a síndrome faz com que a pessoa seja extremamente vaidosa e se preocupe demais com a aparência. Além disso, essas pessoas também sofrem demais com o envelhecimento, e geralmente realizam muitas cirurgias e outras técnicas que preservam a juventude e a beleza por mais tempo.

 

5 – Complexo de Cinderela

O termo foi designado pela escritora norte-americana Colette Dowling, quando lançou um livro com esse nome em 1981. Ela descreveu uma condição exclusivamente feminina na qual as mulheres subconscientemente temem a independência. O Complexo Cinderela leva a um comportamento inadequado ou ineficaz no trabalho, à ansiedade sobre o sucesso, pelo medo de que a independência levará à perda da feminilidade.

top-15-condicoes-psicologicas_6

Este desejo oculto de dependência leva mulheres aflitas a procurar um parceiro masculino, ou um “príncipe”, para levá-las a um castelo figurativo e fazer os problemas desaparecerem.

 

6 – Complexo de Superman

Em 1954, o psiquiatra Dr. Fredric Wertham designou uma condição prejudicial chamada de Complexo do Superman, na qual a pessoa tende a pensar que podem resolver qualquer problema e sacrificar qualquer quantidade de sono ou comida para realizar algum tipo de trabalho.

 

Essas pessoas ultrapassam seus limites, tentando se superar ou bancar o herói. As causas para este tipo de condição são: orgulho, medo ou insegurança. O escritor Max Carey, lançou um livro chamado “The Superman Complex”, para ajudar os trabalhadores que sofrem com essa condição a parar o ciclo destrutivo do perfeccionismo e a necessidade de controle que muitas vezes leva ao desastre pessoal e profissional.

 

7 – Síndrome da Bela Adormecida

Síndrome da Bela Adormecida, que é cientificamente conhecida por Síndrome de Kleine-Levin, é uma condição que faz com a pessoa tenha uma quantidade excessiva de sono e passe a maior parte do tempo dormindo. Quando estão acordadas, sofrem de desorientação, falta de energia e ficam confusas.

 

8 – Complexo de Édipo

O termo Complexo de Édipo foi designado pelo psicanalista Sigmund Freud, e o nome faz alusão a tragédia grega “Édipo Rei”, escrita por Sófocles por volta do ano 427 a.C.

 

O indivíduo que sofre desta condição tem desejos amorosos para com a mãe, enquanto criança. Na tragédia grega, existe uma profecia que Édipo irá matar seu pai e se casar com sua mãe.

 

9 – Síndrome de Peter Pan

Qualquer um que assistiu ao filme ou leu o livro de “Peter Pan” já pode imaginar do que se trata a Síndrome. Pessoas que sofrem com essa síndrome simplesmente se recusam a crescer. Elas podem não usar um boné verde ou tentar voar, mas vivem em busca de evitar a idade adulta.

 

Ela também faz com que a pessoa tenha comportamentos psicológicos, sociais ou sexuais imaturos. Mesmo com tantas evidências ela não é referenciada nos manuais de transtorno mentais.

 

10 – Síndrome de Münchhausen

Síndrome de Münchhausen é também conhecida como transtorno factício, onde os indivíduos com essa condição fingem estar doentes ou ficam doentes de propósito para chamar a atenção.

top-15-condicoes-psicologicas_4

Geralmente, são pessoas hipocondríacas, ou seja, viciadas em tomar remédios. O nome original vem do “barão Munchausen”, um nobre alemão fictício que mentia sobre suas realizações. O personagem foi criado pelo escritor Rudolf Erich Raspe, baseado em um verdadeiro aristocrata.

 

11 – A síndrome de Alice no País das Maravilhas

A Síndrome de Alice no País das Maravilhas, também é conhecida por Síndrome de Todd e é caracterizada por causar alucinações e distorções da realidade, como por exemplo, ver objetos maiores ou menores do que eles realmente são. A condição faz alusão à obra de Lewis Carroll, em que a personagem principal, Alice, entra num mundo mágico e ingere bebidas e cogumelos que fazem acreditar que ela esta mudando de tamanho, bem como os objetos ao redor.

top-15-condicoes-psicologicas_3

O distúrbio afeta principalmente crianças e nenhum tratamento está disponível atualmente. Mas a tende a desaparecer quando as crianças crescem, geralmente quando se tornam adolescentes.

12 – Síndrome de Ofélia

Ofélia é a namorada angustiada de Hamlet na famosa tragédia de Shakespeare. Dr. Ian Carr usou seu nome para batizar uma doença neuropsiquiátrica de sua própria filha adolescente. Primeiro reparou que alguma “precisão cintilante de sua conversa” havia desaparecido. Então, ela começou a ter perda de memória, alucinações e depressão. Descobriram que o transtorno foi estimulado pelo linfoma de Hodgkin.

 

Seu tratamento bem-sucedido restaurou-a neurologicamente, em sua maior parte, exceto que ela tinha uma grande lacuna de meses em sua memória. Estudos subsequentes descobriram que pacientes com linfoma de Hodgkin frequentemente experimentaram mudanças de personalidade bizarras semelhantes.

 

13 – Complexo de Bambi

O Complexo de Bambi não está listado pela Associação Psiquiátrica Americana. A condição é um rótulo popular de psicologia dado a pessoas com atitudes excessivamente sentimentais em relação à vida selvagem. O historiador ambiental Ralph H. Lutts usou o termo em seu ensaio “The Trouble With Bambi”, que argumentava que o filme da Disney (baseado em um livro) apresentava uma fantasia da natureza que demonizava injustamente os caçadores.

 

14 – Complexo de Lear

Conforme descrito por Arpad Pauncz em “Psicopatologia do ‘Rei Lear’ de Shakespeare”, o chamado complexo de Lear é parecido com o complexo de Édipo, mas nesse caso, o pai que é sexualmente atraído por sua filha.

 

Esta era uma referência à fixação estranha de Lear por sua filha mais nova, Cordélia.

 

15 – Síndrome de Rapunzel

Ao contrário da personagem do conto de fadas, a pessoa que possui esta condição come os cabelos, ao invés de deixá-los crescer.

Esta condição extremamente rara e horrível é resultado de uma combinação de tricotilomania, que é a compulsão por puxar o cabelo, e a tricofagia, que é a compulsão de comer o cabelo. O cabelo consumido se acumula em uma bola no estômago, o que leva a uma série de problemas digestivos.

[ Mental Floss / A mente é maravilhosa  ] [ Fotos: Reprodução / Mental Floss / Homo Literatus / Pixabay / WikiImagens / A mente é maravilhosa ]

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.