Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Cães podem formar memórias episódicas a partir de experiências, segundo estudo

de Merelyn Cerqueira 0

Em um estudo publicado recentemente pela revista Current Biology, pesquisadores revelaram que os cães são capazes de formar memórias episódicas a partir de experiências.

Em um experimento, após observarem um ser humano fazendo truques, eles conseguiram copiá-los perfeitamente apenas um minuto depois. Os resultados sugerem que o melhor amigo do homem, que antes acreditava-se ser somente capaz de fazer simples associações (como sentar ou rolar, por exemplo), na verdade, possui alguma versão de memória episódica, conseguindo guardar e acessar memórias pessoais.

Para o experimento, os pesquisadores fizeram um cão observar uma ação feita por um humano, como subir em uma cadeira, olhar para dentro de um balde ou tocar um guarda-chuva. Após dois períodos distintos, primeiro de um minuto e depois de uma hora, foi pedido ao cachorro que ele copiasse o comportamento com um único comando: “Do it!” (“Faça”, em tradução livre) – uma vez que já haviam sido treinados para fazê-lo.

Em muitos dos casos, os cães mostraram-se plenamente capazes de obedecer ao comando quando chamado de surpresa. No entanto, este não funcionou tão bem quando tiveram de esperar uma hora para o teste, sugerindo que as lembranças são temporárias e ficam mais difíceis de acessar conforme o tempo passa.

Logo, de acordo com a coautora do estudo, Claudia Fugazza, da Universidade Eötvös Loránd em Budapeste, concluiu-se que, assim como as pessoas, os cachorros parecem formar memórias breves constantemente, e tão complexas quanto as humanas, sobre experiências, mesmo quando não esperam ter que usá-las mais tarde. 

O resultado do estudo também sugere um modelo ideal para estudar a memória episódica em outras espécies, e uma nova abordagem metodológica que permita investigar memórias de eventos complexos e ricos em contextos.

[ Science News ] [ Fotos: Reprodução / Science News ] 

Jornal Ciência