Qual foi primeiro animal da Terra? Novo estudo pode responder!

de Otto Valverde 0

A vida na Terra começou provavelmente há cerca de 3 bilhões de anos, mas os organismos multicelulares, incluindo animais, começaram a aparecer muito tempo depois disso, aproximadamente há 700 milhões de anos.

 

Paleontólogos descobriram uma extraordinária diversidade de fósseis do período que se iniciou há cerca de 540 milhões de anos, conhecido como a explosão Cambriana. Fósseis anteriores a esse tempo são escassos, dificultando a identificação sobre o tipo de criatura que fez parte da primeira linhagem animal.

 

Porém, novas evidências genéticas e paleontológicas, encontradas por pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), publicadas na revista Proceedings da Academia Nacional de Ciências dos EUA, podem finalmente oferecer uma resposta à questão, sugerindo que o primeiro animal da Terra era uma esponja do mar simples (Porifera), segundo os dados divulgados na Phys.org.

 

As pistas não vieram de fósseis tradicionais, mas sim, de vestígios de certas moléculas encontradas em rochas antigas, chamadas de “fósseis moleculares”. Basicamente, quando um animal morre e se decompõe, deixa evidências de sua existência na forma de biomarcadores e produtos químicos, mesmo quando não são fossilizados. Então, teoricamente, os cientistas podem estudar rochas antigas e procurar as assinaturas biológicas únicas para certos tipos de animais, mesmo na ausência de fósseis.

 

Uma pesquisa anterior, feita em 1994, havia identificado um produto químico em particular, chamado 24-isopropylcholestane (ou 24-ipc, quando encurtado), em quantidades elevadas de registros do período Cambriano e em rochas um pouco mais velhas. Essa substância é uma molécula de lipídio, ou esterol – uma versão modificada do colesterol – conhecido por ser produzido por esponjas e alguns outros organismos vivos, atualmente.

 

Então, em 2009, uma outra equipe de investigação confirmou a presença de 24-ipc em amostras de rochas de 640 milhões de anos, encontradas em Omã. A idade dessas amostras de rocha significa que elas poderiam muito bem representar vestígios dos primeiros animais a evoluir na Terra.

 

Usando análise genética, eles tentaram identificar o gene responsável pela criação de 24-ipc e encontrar os organismos que transportam este gene, podendo possibilitar o rastreamento da evolução do gene nos organismos. O gene que eles identificaram, ao que parece, é encontrado apenas em esponjas e alguns tipos de algas.

 

Os pesquisadores, então, realizaram a análise genética para determinar se esponjas do mar ou algas evoluíram esse gene no passado. Os resultados apontaram apenas para as esponjas. A análise genética também revelou uma data de quando o gene provavelmente apareceu pela primeira vez entre as esponjas, há 640 milhões de anos.

 

As peças do quebra-cabeça se encaixam perfeitamente, oferecendo um argumento convincente de que a esponja – ou pelo menos alguma manifestação de uma criatura semelhante a esponjas – foi o primeiro animal a habitar o planeta.

 

Isso vai mostrar o quanto nós ainda não sabemos sobre o início da vida animal, quantas descobertas não são feitas facilmente, e quão úteis, quando analisados corretamente, esses fósseis moleculares podem ser para ajudar a preencher essas lacunas”, disse David Gold, do Departamento de Ciências Atmosféricas e Planetárias da Terra, do MIT.

[ MNN ] [ Foto: Reprodução / Wikipédia ]

Jornal Ciência