Prefeito de Itajaí (SC) quer aplicar ozônio pelo ânus para tratar a Covid-19 na população

“Provavelmente vai ser uma aplicação via retal, uma aplicação tranquilíssima, rapidíssima, de 2 minutos, num cateter fininho”, disse Morastoni no vídeo.

de Osmairo Valverde 0

Um vídeo do prefeito de Itajaí, município de Santa Catarina com mais de 200.000 habitantes, em pronunciamento feito via Facebook na última segunda-feira (03/08), tornou-se viral nas redes sociais por sugerir tratamento da Covid-19 usando ozônio via reto.

Volnei Morastoni informou que Itajaí foi inscrita oficialmente na Comissão Nacional de Ética em Pesquisa – Conep – para começar um novo protocolo de pesquisa utilizando o ozônio. “Estamos providenciando todas as acomodações, os aparelhos, todo o kit necessário para poder aplicar ozônio”.

Morastoni, que é médico, informou que possivelmente seriam necessárias 10 sessões de ozônio, mas deixou claro que o tratamento só será oferecido para “quem desejar”, além de ser possível apenas após a confirmação de contaminação pelo novo coronavírus.

Em 2018, o Conselho Federal de Medicina emitiu resolução determinando que a prática de ozonioterapia pode ser aplicada no Brasil, mas apenas para procedimentos experimentais. Para o CFM, a aplicação só pode ocorrer “ser realizada sob protocolos clínicos de acordo com as normas do sistema CEP/Conep, em instituições devidamente credenciadas”.

Itajaí e a famosa ivermectina

A cidade ficou famosa em todo o país após o prefeito tratar a população com ivermectina, azitromicina e cânfora. A ivermectina, medicamento usado para parasitas e vermes, começou a ser distribuída para os habitantes desde o começo de julho.

Antes disso, em abril, a cidade já havia adotado um tratamento para o novo coronavírus utilizando um medicamento à base de cânfora, alegando que isso aumentaria a imunidade da população.  

É importante salientar que tanto o Ministério da Saúde como a Organização Mundial da Saúde (OMS), não reconhecem nenhum destes medicamentos como tratamento para a Covid-19. Até o momento, não existe nenhum medicamento cientificamente comprovado que possa tratar ou curar a doença.

Fonte(s): Curta Mais / AMHB  Foto(s): Reprodução / Facebook

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!