Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Homem introduz bomba no ânus e hospital é evacuado; explosivo é da Primeira Guerra Mundial

O caso inusitado foi capa dos principais jornais pelo mundo e o paciente precisou de uma cirurgia invasiva no abdômen para retirar o projétil

de Redação Jornal Ciência 0

Um caso recente deixou médicos franceses e de todo o mundo em estado de choque, quando um paciente deu entrada na emergência com uma bomba alojada em seu reto.

O fato ocorreu no último sábado (16/12), mas só agora as informações vazaram. Um homem idoso introduziu no reto um projétil de artilharia da Primeira Guerra Mundial através de seu ânus.

O paciente de 88 anos procurou a emergência do Hospital Sainte Musse, em Toulon, França, para remover o explosivo antigo que estava alojado — mas, acabou provocando um susto nos profissionais e um alerta oficial da evacuação de bomba, de acordo com informações da mídia francesa Var-Matin.

“Uma emergência ocorreu das 21h00 às 23h30, no sábado à noite, que exigiu a intervenção do pessoal antibombas, a evacuação de emergências de adultos e pediátricos, bem como o desvio de emergências que chegavam”, afirmou um porta-voz do hospital.

“Tivemos que gerenciar o risco em uma estrutura reativa. Na dúvida, tomamos todas as precauções”, acrescentou o hospital de acordo com informações do jornal New York Post.

Especialistas em desarmamento de bombas no local determinaram que havia pouca possibilidade de o projétil explodir dentro do homem.

“Eles nos tranquilizaram dizendo que era um item de colecionador da Primeira Guerra Mundial, usado pelos militares franceses”, afirmou o hospital em nota à imprensa.

Médicos, ainda atordoados, começaram o procedimento de remover o objeto preso dentro do reto — medindo 20 centímetros de comprimento e mais de 5 centímetros de diâmetro. Acredita-se que o idoso tenha inserido a bomba na tentativa de obter prazer sexual.

Hospital Sainte Musse, em Toulon, França

“Uma maçã, uma manga ou mesmo uma lata de espuma de barbear, estamos acostumados a encontrar objetos inusitados inseridos onde não deveriam”, declarou um médico que não quis se identificar e que jamais pensou que um dia lidaria com uma bomba inserida pelo ânus.

O procedimento inicial não foi capaz de retirá-la, então os médicos foram forçados a levar o idoso para cirurgia invasiva, abrindo seu abdômen para remover a relíquia militar.

De acordo com o boletim médico, o paciente que permanece em total anonimato para preservar sua vida particular, está em bom estado de saúde e encontra-se em plena recuperação pós-operatória.

Fonte(s): New York Post Imagem de Capa: New York Post

Jornal Ciência