Neuralink: polêmico chip de Elon Musk pode ser implantado em cérebros humanos até o final do ano

O bilionário excêntrico diz que pode curar doenças como Parkinson ou Alzheimer e dar às pessoas a capacidade de controlar a tecnologia com suas mentes

de Redação Jornal Ciência 0

O CEO da Tesla, Elon Musk, divulgou vídeo mostrando como sua empresa Neuralink, que desenvolve uma interface cérebro-computador, avançou sua tecnologia a ponto de o chip permitir que um macaco jogue videogame com sua mente.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

O Neuralink pode ir de testes em macacos a testes em humanos dentro de um ano, se a startup atender à previsão anterior de Musk.

Em fevereiro, ele disse que a empresa planejava lançar testes em humanos até o final do ano, após mencionar pela primeira vez seu trabalho com implantes em macacos.

“Os neurônios dessa região modulam sua atividade com a intenção de movimento. Por exemplo, alguns podem se tornar mais ativos quando você move as mãos para cima e outros quando você as move para a direita. Ao registrar informações de vários neurônios e incluir sua atividade em um algoritmo de decodificação, temos a possibilidade de prever a intenção do movimento em tempo real”, cita o clipe publicado com o teste do macaco jogando pingue-pongue com sua mente.

Na época, o CEO deu o cronograma em resposta ao pedido de outro usuário para participar de testes em humanos do produto, que foi projetado para implantar inteligência artificial no cérebro humano e potencialmente curar doenças neurológicas como Alzheimer e Parkinson.

“Neuralink está trabalhando muito para garantir a segurança do implante e está em estreita comunicação com o FDA. Se as coisas correrem bem, poderemos fazer testes iniciais em humanos ainda este ano”, disse Musk.

Musk fez declarações semelhantes no passado sobre seu projeto, que foi lançado em 2016. Ele disse em 2019 que faria testes em humanos até o final de 2020.

Recentemente, houve muitas informações sobre o projeto. Antes do recente lançamento do vídeo no Twitter, Musk apareceu no site de mídia social, Clubhouse, e forneceu algumas atualizações adicionais sobre o Neuralink em fevereiro.

Durante sua visita ao Clubhouse, Musk detalhou como a empresa implantou o chip no cérebro do macaco e falou sobre como ele podia jogar videogame usando apenas a mente.

A Neuralink testou os chips em outros animais. No ano passado, a empresa implantou um chip cerebral de inteligência artificial em um porco.

Os implantes de chip podem ler e gravar a atividade cerebral. Musk afirma que a interface cérebro-máquina pode fazer qualquer coisa, desde curar paralisia até dar às pessoas poderes telepáticos, referindo-se ao dispositivo como se fosse “uma pulseira inteligente em seu crânio”.

Fonte(s): Infobae Imagens: Reprodução / Infobae

Jornal Ciência