Misteriosa hepatite de causa desconhecida mata 11 crianças nos EUA com 296 casos relatados

O surto de hepatite de causa desconhecida já matou 11 crianças nos EUA e hospitalizou centenas de outras; 18 precisaram de transplante de fígado, diz novo relatório do CDC

de Redação Jornal Ciência 0

A hepatite aguda de causa misteriosa continua atingindo crianças e fez novas vítimas nos EUA, de acordo com informações do Centro de Controle e Prevenção de Doenças — CDC.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Houve 296 casos relatados de hepatite de causa desconhecida em 42 localidades do país, entre crianças menores de 10 anos entre 1º de outubro de 2021 e 15 de junho de 2022.

Quase 90% das crianças precisaram de hospitalização, 18 precisaram de transplante de fígado e 11 crianças morreram, de acordo com o relatório oficial divulgado pelo CDC nesta segunda-feira (27/06), diz o jornal The Sun.

O relatório descobriu que a maioria dos casos ocorreu em crianças menores de 5 anos. Crianças hispânicas ou latinas, seguidas por crianças brancas não hispânicas, foram as mais afetadas, de acordo com o relatório.

Os casos de hepatite desconhecida intrigam os médicos porque a maioria das crianças (56%), que ficaram doente, não frequentou nenhuma creche ou escola.

A Covid-19 não parece ter sido culpada nestes casos registrados e divulgados pelo CDC, pois apenas 26% das crianças internadas tinham ou tiveram infecções por Covid-19 anteriormente.

A vacina contra a Covid-19 também não parece ter nenhuma conexão com os casos de hepatite, já que apenas 4% das crianças internadas foram vacinadas.

A causa do surto é desconhecida no momento, no entanto, o elo mais forte seria com o adenovírus — vírus que foi encontrado em 224 pacientes entre os 296 citados.

O adenovírus é um grupo de vírus, comum entre as crianças, que causa várias doenças, incluindo doenças respiratórias e infecções oculares. O CDC afirma que o adenovírus nunca foi uma causa conhecida de hepatite em crianças saudáveis.

“A recente identificação de adenovírus em amostras de vários casos levanta a questão de saber se um novo padrão de doença está surgindo nesta população”, afirma o CDC em seu relatório.

A hepatite infantil desconhecida tornou-se uma preocupação global em abril deste ano. Desde outubro de 2021, os relatórios mostraram 920 casos prováveis ​​em 33 países em todo o mundo, dos quais 45 crianças precisaram de transplantes de fígado e 18 morreram.

A OMS disse que a Europa registrou metade dos casos prováveis, incluindo 267 do Reino Unido, enquanto um terço dos casos prováveis ​​eram dos Estados Unidos.

Dr. David Sugerman, médico da Divisão de Doenças Virais do CDC e autor do relatório, disse à NBC que a insuficiência hepática aguda em crianças não é bem compreendida, e cerca de 30% dos casos historicamente não têm causa conhecida.

“É possível que o adenovírus tenha sido uma das causas desses casos que não foram detectados anteriormente”, explicou o Dr. Sugerman.

Fonte(s): The Sun Imagens: Reprodução / The Guardian

Jornal Ciência