Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Homens que dormem menos de 5 horas por noite têm risco 55% maior de câncer de próstata

de Merelyn Cerqueira 0

Cientistas sugeriram que homens que não têm boas noites de sono são duas vezes mais propensos a desenvolver câncer de próstata.

A falta de sono inibe a produção de melatonina, conhecido como hormônio do sono. Quando os níveis de melatonina estão baixos no corpo, há mais chances de ocorrerem mutações genéticas e uma redução da capacidade de reparação do DNA, segundo informações do Daily Mail.

Para a pesquisa, realizado pela American Cancer Society, em Atlanta, Geórgia (EUA), foram examinados dados de dois grandes estudos de longo prazo. O primeiro seguiu mais de 407 mil homens entre os anos de 1950 e 1972.

Já o segundo, mais de 416 mil entre 1982 e 2012. Todos os participantes estavam livres de câncer no início dos ensaios.

No entanto, no final do primeiro estudo mais de 1.500 deles haviam morrido de câncer de próstata durante o período de acompanhamento, enquanto que mais de 8.700 no segundo estudo.

Depois, os pesquisadores estudaram os padrões de sono dos homens e constataram que, durante os primeiros oito anos de acompanhamento, os participantes com menos de 65 anos de idade que dormiam entre três e cinco horas por noite tinham risco 55% maior de morrer de câncer de próstata do que aqueles que dormiam sete horas por noite.

Ainda, dormir cerca de seis horas por noite foi associado a um risco 29% maior de morte, conforme prescrito pela National Sleep Foundation. No entanto, os que tinham 65 anos ou mais não apresentaram diferenças no risco de morte por câncer de próstata, independentemente da quantidade de sono que tivessem. 

“Se confirmadas em outros estudos, essas descobertas contribuirão para evidências que sugerem a importância de obter um sono adequado para uma melhor saúde”, disse Susan Gapstur, principal autora do estudo e vice-presidente de epidemiologia da American Cancer Society.

Segundo ela, mais pesquisas ainda são necessárias para entendermos melhor os mecanismos biológicos. Logo, os homens ainda não devem ficar alarmados, embora a pesquisa forneça evidências de que o ciclo natural do sono (ritmo circadiano) pode ter um papel importante para a saúde.

Fonte: Daily Mail Fotos: Reprodução / Daily Mail

Jornal Ciência