Há um estranho e inexplicável objeto de origem transnetuniana nos confins de nosso Sistema Solar

de Merelyn Cerqueira 0

Pesquisadores descobriram um misterioso objeto, apelidado de Niku, na periferia do Sistema Solar que parece ser de origem transnetuniana – o que significa que é um planeta menor localizado além de Netuno. Apesar de já conhecemos planetas semelhantes, Niku não está se comportando como eles.

 

Para começar, o estranho objeto orbita o Sol em um plano que está inclinado a 110 graus em relação ao do Sistema Solar – o disco orbital plano em que os planetas se movem em torno do Sol. No momento, ele se encontra acima desse plano e subindo cada vez mais, mas logo começará a descer, uma vez que a órbita estiver completa.

 

Mais estranho que isso, enquanto quase todos os outros objetos de nosso sistema orbitam o Sol na mesma direção – no sentido dos ponteiros do relógio – Niku faz isso de forma oposta. Essa, no entanto, não é a primeira vez que um objeto transnetuniano é descoberto em uma órbita retrógrada, porém, quando combinamos esse fato com a inclinação orbital do pequeno planeta, algo incomum é evidenciado.

 

De acordo com o astrofísico Matthew Holman, do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica, “isso sugere que há muito mais coisas acontecendo em nosso Sistema Solar exterior do que estamos plenamente conscientes”. Holman fez parte de uma equipe internacional de cientistas que descobriu Niku por meio de dados do Telescópio Panorâmico e Sistema de Resposta Rápida (Pan-STARRS), em Mauí, no Havaí.

O brilho de Niku é 160.000 vezes menor do que a de Netuno. Por essa razão, ele talvez seja relativamente pequeno, talvez menor do que 200 quilômetros de diâmetro, segundo os pesquisadores. Contudo, o mais curioso do pequeno objeto são seu ângulo e sua órbita no contrafluxo de praticamente tudo o que existe no Sistema Solar. Como ele rompe com todas essas características convencionais, os cientistas acreditam que ele deva ter entrado em colisão com algum outro objeto, ou que tenha sido puxado para fora de seu curso por outra fonte gravitacional.

 

De acordo com Holman, os movimentos incomuns de Niku poderiam ser atribuídos à existência do Planeta Nove – um planeta massivo ainda foi confirmado localizado nas franjas do Sistema Solar e que orbita o Sol uma vez a cada 10.000 ou 20.000 anos – mas o pequeno objeto está muito perto do Sistema Solar, de modo que ainda não há nenhuma explicação concreta para eles. “Nós não sabemos a resposta”, disse Holman.

 

O estudo da equipe ainda precisa ser revisado por outros cientistas, porém está acessível online até que os pesquisadores recebam um feedback sobre a publicação. Contudo, as descobertas iniciais, que em breve se desenvolverão em uma história completa, mostrarão que o “nosso Sistema Solar exterior ficou muito mais estranho”, segundo os astrônomos.

[ Science Alert ] [ Foto: Reprodução / NASA ]

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.