Exposição do Museu de Ciências de Londres explora o interesse da humanidade pela robótica

de Merelyn Cerqueira 0

Robots”, uma nova exposição que chegou esta semana no Museu de Ciências de Londres, explora 500 anos de história sobre a busca da humanidade na criação de máquinas autônomas.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

 

De acordo com informações do jornal Daily Mail, mais de 100 robôs estão em exposição, incluindo um cisne animatrônico construído em 1773, personagens de filmes de ficção científica, e um Kodomoroid, de aparência assustadoramente real e capaz de ler boletins de notícias.

museu-londres-robotica

A exposição busca “explorar o papel desempenhado por máquinas humanizadas na religião, revolução industrial, ciência e cultura popular”, de acordo com seus curadores.O primeiro robô a ser encontrado no local é um de aparência assustadoramente realista, utilizado na produção de filmes, capaz de espirrar, respirar e mover braços e pernas. Outro, uma recepcionista, é capaz de responder perguntas e oferecer dicas de moda.

museu-londres-robotica_2

O Kodomoroid, também de aparência ultrarrealista, criado no Japão, consegue ler boletins de notícias relacionadas ao mundo da robótica, enquanto o RoboThespian é capaz de fazer exercícios vocais e apresentar números teatrais.

museu-londres-robotica_3

Chegar ao rosto da mecânica humana sempre foi uma experiência desconcertante”, disse Ben Russell, curador principal da exposição. “Ao longo dos séculos, cada geração tem experimentado isso de novo com as novas tendências em tecnologia anunciando sua própria curiosidade na produção de robôs”.

museu-londres-robotica_4

Essa sensação de desconforto, de algo que você não consegue tocar, vai para o cerne do nosso longo relacionamento com robôs”, acrescentou. A história dos robôs pode ser rastreada desde as primeiras experiências com relógio, como o astrolábio francês criado em 1300 e que também está em exposição no museu. Tais dispositivos despertaram ideias sobre o corpo humano ser uma forma de máquina, levando as criações dos primeiros robôs. Um deles foi o monge autômato, construído por volta de 1560, como uma expressão de fé religiosa.

museu-londres-robotica_5

Nos anos 80, o inventor Richard Greenhill’s Shadow Biped fez uma tentativa de construir o primeiro robô humanoide do mundo utilizando ossos de madeira e músculos pneumáticos, o modelo também está em exposição no museu.

museu-londres-robotica_6

museu-londres-robotica_7

museu-londres-robotica_9

museu-londres-robotica_10

Segundo Ian Blatchford, diretor do museu, os visitantes verão a maior coleção de humanoides já reunida. “Essa impressionante exposição explora a fascinante questão do ‘porquê’, ao invés de ‘como’, construímos robôs”.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]

Jornal Ciência