Enorme asteroide passará “próximo” à Terra a 124.000 km/h em março, diz NASA

O 2001 FO32 é o maior asteroide conhecido a sobrevoar o planeta Terra este ano.

de Redação Jornal Ciência 0

Um asteroide chamado 2001 FO32, tem data marcada para passar pelo planeta Terra muito em breve. O evento deve ocorrer no próximo dia 21 de março, às 13h03 do horário de Brasília.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Infelizmente, não será possível observar o asteroide a olho nu, no entanto observadores podem notá-lo com um telescópio de 8 polegadas de diâmetro ou maior.

Tendo como base seu brilho e a maneira como reflete a luz, o 2001 FO32 – como foi batizado – tem, provavelmente, entre 0,8 e 1,7 quilômetro de diâmetro e passará a 2 milhões de quilômetros da Terra. A rocha espacial viajará a uma velocidade de quase 124.000 km/h, o que representa 100 vezes mais rápido que a velocidade do som.

Devemos temer uma colisão?

Podemos ficar tranquilos. Mesmo que passe perto e seja grande o suficiente para ser classificado como “potencialmente perigoso”, de acordo com o banco de dados publicado pelo Laboratório de Propulsão a Jato, da NASA, (POT, da sigla em inglês), não há razão para se preocupar.

Na verdade, a designação oficial de “potencialmente perigoso” se refere à quando a órbita do objeto se cruza com a da Terra a uma distância de não mais de 7,5 milhões de quilômetros e um diâmetro maior que cerca de 140 metros, de acordo com o POT.

Ainda de acordo com a NASA, nenhum asteroide conhecido e rastreado (até o momento) pela agência espacial norte-americana representa um risco significativo para a Terra nos próximos 100 anos.

A maior ameaça conhecida atualmente é o asteroide chamado (410777) 2009 FD. Ele possui 470 metros de diâmetro e tem menos de 0,2% de chance real de atingir a Terra no ano de 2185. Isso representa 1 chance em 345 de atingir o nosso planeta.

Qualquer corpo celeste com mais de 100 metros tem potencial para causar explosões gigantescas ao entrar em colisão com o solo terrestre, equivalendo ao poder de destruição de bilhões de toneladas de TNT. Existe 1% de chance de que a Terra seja atingida por um asteroide no próximo século.

Fonte(s): Muy Interesante Imagens: Reprodução / SNEG TV

Jornal Ciência