Um pedaço de gelo maior que a Índia desapareceu

de Julia Moretto 0

O gelo do mar da costa da Antártida e do Ártico atingiram baixas recordes em novembro, e os cientistas acreditam que a partir de 04 de dezembro, perderemos 3,76 milhões de quilômetros quadrados do material – mais do que a área total da Índia.

 

No mês passado, temperaturas em partes do Ártico subiram 20 graus Celsius acima do normal, e 2016 promete ser o ano mais quente já registrado. Mark Serreze, diretor de os EUA National Snow and Ice Data Center (NSIDC) e sua equipe relatam que em novembro de 2016, a extensão do gelo marinho do Ártico era de 9,08 milhões de quilômetros quadrados – o pior novembro em termos de gelo do mar Ártico já registrado.

 

A Antártida, que até agora parecia mais resistente do que o Ártico aos efeitos do aumento das temperaturas, também começou a diminuir de tamanho em novembro e definiu uma baixa recorde para o mês. A NSIDC relata que ao atingir o seu ponto máximo anual em 31 de agosto, a Antártida diminuiu rapidamente e agora possui 1 milhão de quilômetros quadrados menos do que na anterior baixa recorde, de 1986.

2

Além disso, possui 1,81 milhão de quilômetros quadrados abaixo da média de 1981 a 2010, elevando o montante de gelo perdido dos polos da Terra para 3,76 milhões de quilômetros quadrados – mais ou menos equivalente à área de duas Indonésias. O desaparecimento do gelo marinho ocorre no momento em que o gelo do mar Ártico começaria a recuperar suas perdas do verão anterior, mas com as temperaturas elevadas no mar e na atmosfera, isso não foi possível.

Parece uma tripla ameaça – um oceano morno, um ambiente quente e um padrão de vento, todos trabalhando contra o gelo no Ártico“, disse o especialista Mike Serreze para o The Guardian. Enquanto o destino do Ártico tem sido bastante óbvio nos últimos anos, a Antártida apresentou um desafio para os cientistas solucionarem. Apesar do gelo marinho no Ártico nunca ter sido tão empobrecido, o derretimento da Antártida foi muito mais sutil.

 

Mas agora que vimos o sumiço de 1 milhão de quilômetros quadrados no oceano, as rachaduras estão começando a surgir. Um sinal de que a Antártida está sofrendo com a mudança climática foi o aparecimento de milhares de lagos azuis em agosto. “A Antártica Oriental é a parte do continente que os cientistas afirmaram por muito tempo ser relativamente estável“, disse um dos pesquisadores que percebeu os lagos, Stewart Jamieson, da Universidade de Durham.

 

Como você deve ter adivinhado, nada disso tem implicações positivas, pois esse derretimento amplifica o processo de aquecimento, expondo o mar abaixo da camada de gelo a ainda mais calor.

[ Science Alert ] [ Fotos: Reprodução / Science Alert ] 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.