Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

TOP 13 dolorosas maneiras de morrer das quais você provavelmente nunca ouviu falar

de Merelyn Cerqueira 0

Morrer sempre parecerá uma ideia assustadora, não por menos, a maneira de receber a morte também apavora muita gente. Ao longo da História, muitas formas bizarras de execução foram criadas a fim de punir as pessoas com algo além do fim da vida.

Dito isso, e de acordo com uma lista publicada originalmente pela Guff.com, abaixo você confere 13 métodos dolorosos de execução pouco conhecidos pelas pessoas.

1 – Escafismo

modos-de-morrer

A técnica consiste em colocar a vítima em um barco e forçá-la a comer uma mistura de leite e mel, que também é aplicada sobre sua cabeça e rosto. Atraídos pelo sabor doce do composto, juntamente com as fezes do moribundo, os insetos começam a se alimentar dele, comendo seu exterior e entranhas. Basicamente, a vítima levava cerca de 17 dias para morrer.

2 – Execução por elefante

modos-de-morrer_1

Na era Mughal, na Índia, era comum que os elefantes fossem usados para esmagar as pessoas até a morte. Este ainda era considerado o método menos doloroso envolvendo o animal, uma vez que o processo era bem rápido. No entanto, os elefantes também eram usados para várias formas de tortura, entre elas o arrastamento, que consistia em prender a vítima ao corpo do animal para que ela fosse arrastada até a morte, ou equipá-los com lâminas e treiná-los para fatiar as pessoas em pedaços.

3 – Laceração por osso de baleia

Um dos fundadores dos EUA, Gouverneur Morris, sofria com um bloqueio no trato urinário. Em uma tentativa de cura, ele forçou um osso de baleia para dentro de si mesmo. O episódio resultou no dilaceramento de suas entranhas de uma forma tão grave que acabou lhe custando a vida.

4 – Mergulho vulcânico

modos-de-morrer_4

Richard Roscoe, um pesquisador interessado em vulcões, certa vez tentou descobrir o que aconteceria se uma pessoa caísse dentro de um vulcão. Uma vez que a lava é densa, havia a possibilidade de a vítima queimar na superfície ao invés de afundar. Ele logo descobriu que se uma pessoa cai alto o suficiente, pode penetrar a crosta e submergir. E embora a morte aqui seja rápida, ela certamente não será agradável.

5 – Órgãos queimados através do ânus

modos-de-morrer_5

Rumores contam que o Rei Eduardo II da Inglaterra morreu de uma forma terrível. Ao que tudo indica, teriam inserido uma ponta aquecida em seu ânus e todos os seus órgãos foram queimados sem deixar qualquer vestígio. Embora muitos historiadores duvidem dessa versão, a verdade é que, real ou não, essa seria uma maneira horrível de execução.

6 – Moído por robôs

modos-de-morrer_6

Kenji Urada, um operário que realizava manutenção em um dos robôs de uma fábrica da Kawasaki, não conseguiu desligar corretamente o braço hidráulico de uma máquina. Uma vez que o robô era incapaz de sentir que ele estava ali dentro, prendeu-o e acabou por moer todo o seu corpo.

7 – Fogueira de pneus

modos-de-morrer_7

Conhecida em inglês como “necklacing”, essa forma de execução envolve prender a vítima em pneus, jogar gasolina e atear fogo. Ela foi inventada entre os anos 80 e 90, durante o regime do Apartheid, na África do Sul, como forma de punição. No entanto, logo se espalhou pelo mundo como uma forma de execução sumariamente torturante.

8 – Morte por panela de pressão industrial

modos-de-morrer_8

Em outubro de 2012, quando o funcionário da empresa alimentícia Bumble Bee Tuna, José Melena, realizava a manutenção interna de uma das panelas de pressão industriais da empresa, seus colegas de trabalho acidentalmente acionaram o maquinário, trancando-o dentro de um ambiente com temperaturas acima de 132° C.

9 – Sangramento pelos poros

modos-de-morrer_10

Durante um acidente industrial, o trabalhador Hisashi Ouchi foi exposto a enormes quantidades de radiação – semelhante ao hipocentro do bombardeio de Hiroshima. Então, durante 83 dias, ele viveu acamado em um hospital, onde passou por uma série de transplantes de pele, pois fluidos corporais vazavam através de seus poros. Após enorme sofrimento, ele finalmente morreu devido a uma insuficiência cardíaca.

10 – Descompressão explosiva

Para trabalhar na perfuração da plataforma de petróleo Byford Dolphin, na Noruega, mergulhadores foram colocados em batisferas (sinos de mergulho) para descer até o local desejado. Uma vez que a pressão das águas profundas é extrema, o interior da câmara também deve ser pressurizado de forma propícia. No entanto, ao final do serviço, para que os mergulhadores possam sair desse tipo de ambiente de forma segura há um procedimento de equalização atmosférica.

modos-de-morrer_12

Dito isso, no dia do incidente, um dos mergulhadores acabou abrindo uma das travas da porta antes de a pressão ter sido completamente estabilizada, o que resultou na explosão da batisfera e morte de todos os que estavam dentro. No entanto, o mergulhador que estava mais próximo da porta sofreu uma morte ainda mais terrível, uma vez que foi sugado e severamente mutilado. Ainda, uma autópsia revelou que a descompressão mortal fez com que o sangue dele fervesse.

11 – Águia sangrenta

modos-de-morrer_13

Essa forma de execução, tida como um ritual viking, consiste em esculpir o corpo de alguém de modo que a coluna vertebral fique exposta. Em seguida, as costelas são puxadas de forma que o corpo se assemelhe ao de uma águia. Depois, uma porção de sal é jogada sobre o pulmão exposto, o que, ironicamente, parece ser a parte menos dolorosa.

12 – Morte por liquidificador industrial

Em um caso que ocorreu em Oregon, nos EUA, o funcionário de uma fábrica acabou caindo dentro de um liquidificador industrial. Os ferimentos, como você certamente pode imaginar, são indescritíveis.

13 – Morrer sozinho

Depois de ler sobre todas as dores físicas resultantes dos métodos listados, você certamente não estava esperando pela dor emocional. Se os outros sofrimentos não te convenceram de que são formas horríveis de terminar a vida, talvez a ideia de morrer sozinho o faça.

[ Guff ] [ Fotos: Reprodução / Guff ]

Jornal Ciência