Tempestades solares podem causar morte em massa de baleias

de Julia Moretto 0

A NASA está investigando um dos mais antigos mistérios da natureza: por que baleias, golfinhos e botos perfeitamente saudáveis ​​parecem perder todo o sentido de direção e acabam presos em uma praia?

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

 

Os cientistas não estão focando nos poucos indivíduos que ocasionalmente se perdem, mas sim nos que aparecem em massa. Os investigadores suspeitam que só algo maciço poderia estar ocasionando esse tipo de comportamento mortal: o Sol. Existem algumas teorias sobre por que estes animais chegam à praia em grupos grandes“, disse o astrofísico Antti Pulkkinen do Goddard Space Flight Center. “Uma das possíveis explicações é que como esses animais usam campos magnéticos para a navegação, anomalias magnéticas podem contribuir para isso“.

 

Durante anos, os pesquisadores têm tentado explicar o mistério da encalhes fatais, apontando interferências modernas, tais como sistemas de sonar de baixa frequência utilizados pela Marinha dos Estados Unidos que são conhecidos por afetar negativamente baleias, golfinhos e morsas.

 

Mas, enquanto as tecnologias submarinas que enviam sinais de sonar concorrentes podem desorientar baleias, golfinhos e botos – conhecidos coletivamente como cetáceos – apenas isso não pode estar direcionando o fenômeno. Pulkkinen e sua equipe estão procurando algo que poderia ter uma influência muito maior sobre esses animais: a capacidade do Sol em alterar o campo magnético da Terra ou da magnetosfera.

 

Para se ter uma ideia da extensão desses eventos, milhares de baleias, golfinhos e botos aparecem nas praias a cada ano. Em 2015, 337 baleias mortas foram descobertas na costa da Patagônia, no sul do Chile – o maior encalhe de baleias de baleias até à data. Em 2009, 55 orcas foram encontrados encalhadas em uma praia Sul Africana. No ano passado, cerca de 80 baleias encalharam na costa da baía de Bengala, na Índia.

 

Pesquisas anteriores apontaram para a influência gravitacional da Lua, que alterou a capacidade desses animais de navegar em oceanos abertos. Tempestades costeiras e marés (provocadas pela Lua) podem desorientá-los e conduzi-los para águas perigosamente rasas. Agora, os especialistas estão propondo que, visto que os cetáceos usam a detecção de campo magnético para navegar, é hora de considerar as modificações do campo magnético da Terra, como tempestades solares.

 

As tempestades solares são causadas por rajadas maciças de raios cósmicos nocivos disparados contra a magnetosfera da Terra a partir do Sol, que podem desativar satélites, causar apagões generalizados e interromper nossa navegação baseada em GPS. Estas partículas altamente carregadas são tão poderosas, que podem facilmente penetrar no casco de uma nave espacial.

 

Uma poderosa tempestade solar em 2015 pareceu a “abrir” a magnetosfera da Terra, como uma gigantesca nuvem de plasma foi expulsa da atmosfera exterior do Sol, e atingiu o campo magnético do nosso Planeta a uma velocidade de cerca de 2,5 milhões de quilômetros por hora. Na época, os pesquisadores estavam preocupados com nossos sistemas de comunicação, mas atualmente a NASA lançou uma investigação para ver se tais eventos podem estar por trás dos misteriosos encalhes em massa que matam centenas de cetáceos.

 

São os primeiros dias, mas os pesquisadores esperam que eles venham com algumas respostas definitivas. “Nós estimamos que os registros de centenas de encalhes em massa de cetáceos estarão disponíveis para estudo, tornando nossas análises estatisticamente significativas“, diz Pulkkinen.

[ Science Alert / NASA / National Geographic ] [ Foto: Reprodução / Science Alert ]

Jornal Ciência