Médico se demite pelo comportamento irresponsável da população na pandemia: “Tenho três colegas mortos”

de Redação Jornal Ciência 0

“Não quero ser o quarto”, disse Marcelo Lemus, médico de um hospital público da cidade de San José, na Argentina, com mais de 40 anos de profissão.

Marcelo Lemus, um médico argentino de 64 anos, fez um desabafo grave por meio de um vídeo que se tornou viral nas redes sociais. Ele anunciou sua renúncia ao cargo devido à irresponsabilidade da população com relação à prevenção da pandemia do coronavírus.

“Tenho três colegas mortos, não quero ser o quarto. Tenho uma vida e o que me resta quero aproveitar e viver bem”, disse o profissional.

E acrescentou: “Não posso correr riscos de graça. Se tivessem consciência, eu encararia e seguiria em frente, ou se fosse 20 anos mais jovem, mas a verdade é que tenho medo. Estão rindo de todo o sistema de saúde”.

Segundo Lemus, foi uma fotografia que o fez decidir abandonar o trabalho.

“Estávamos no hospital, foram vários casos no mesmo dia. Tinha duplicado nas últimas duas semanas e um amigo da faculdade me mandou uma foto, como se dissesse ‘olha como eles se cuidam’. Era a foto de um spa com um grupo de mais de 200 jovens, todos aglomerados, cantando, bebendo, se espremendo, todos juntos. Algo lógico em tempos normais, mas não neste”, disse em entrevista ao jornal El Litoral.

O médico elencou os cuidados que os profissionais de saúde devem ter ao cuidar dos pacientes. Em contrapartida, disse que entre os pacientes havia dois jovens com passando mal: participaram de uma festa com 80 pessoas.

Ainda em estado de revolta, ele deu o último recado: “Se as pessoas não têm consciência própria, sigam ao menos o que manda os governos, isso vai ser um caos. Enquanto os jovens seguem aglomerando aos montes […] está comprovado que são eles os que mais propagam o vírus entre as pessoas…”.

Fonte(s): El Litoral Foto de Capa: Divulgação / UPSOCL

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!