Esta ilusão de ótica engana os adultos, mas não as crianças. Faça o teste!

de Gustavo Teixera 0

O psicólogo alemão Hermann Ebbinghaus, dá o nome a uma ilusão de ótica que afeta somente adultos e não afeta as crianças.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Esse tipo de ilusão de ótica específico a um grupo de pessoas se tornou popular no começo do século passado e até hoje mexe com o cérebro de muitos.

ilusao-de-otica

Esta imagem é um exemplo da ilusão de Ebbinghaus e a pergunta é: qual dos dois círculos centrais é menor?

A resposta é que os dois círculos possuem o mesmo tamanho, mas o cérebro é enganado pelo contexto em que os círculos estão. O mais impressionante nisso, é que as crianças levam vantagem ao realizar esse teste de ilusão de ótica.

ilusao-de-otica_2

Mas por que isso acontece?

Um estudo feito pela Universidade de Stirling, na Escócia, coordenado por Martin Doherty, fez um texto com 51 crianças com idade entre 4 e 10 anos, e 24 adultos com idade entre 18 e 25 anos. No experimento era mostrado imagens com círculos diferentes dos demais a sua volta com uma margem de 2 a 18% do tamanho dele.

ilusao-de-otica_3

Os resultados mostraram que as crianças tiveram maior facilidade em perceber que os círculos do centro são iguais, mesmo com a diferença das imagens apresentadas.

Estima-se que como o cérebro dos adultos sejam mais desenvolvidos, eles consideram muito mais o entorno do que as crianças, tendo assim maior dificuldade em perceber que os círculos centrais possuem o mesmo tamanho.

Confira alguns outros exemplos desse tipo de ilusão ótica:

Fonte: Mirror Fotos: Reprodução / Mirror

Jornal Ciência