Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Cavernas da Era do Gelo são encontradas embaixo das ruas de Montreal, no Canadá

de Merelyn Cerqueira 0

Uma grande rede de cavernas que remontam à última Idade do gelo na Terra foi descoberta em Quebec, no Canadá, pelos espeleologistas Daniel Caron e Luc Le Blanc, da Quebec Speleological Society.

Embora o anúncio do achado tenha sido feito recentemente, ele de fato ocorreu em outubro de 2017, logo depois do agora considerado sítio arqueológico ser protegido, segundo informações da National Geographic.

rede-de-cavernas_1

No dia 12 de outubro, Caron e Le Blanc exploravam a já conhecida caverna de St. Léonard, localizada logo abaixo do Pie-XII Park, em Montreal, Quebec. A porção original da caverna havia sido descoberta em 1812. No entanto, espeleologistas há muito especularam que havia algo a mais escondido ali.

Para a população de Montreal, no entanto, a grande rede de cavernas pré-históricas que se espreitam logo abaixo de seus pés era algo desconhecido. “Eles cavaram esgotos e fizeram porões, mas ninguém nunca os viu, disse La Blanc.

rede-de-cavernas_2

Em 2014, os dois espeleologistas decidiram explorar a região de St. Léonard para confirmar seus palpites. Le Blanc, armado com um kit de radiolocalização, e Caron, portando uma espécie de vareta de madeira de radiestesia, saíram em busca de espaços ocos ou sinais de água entre as paredes.

Somente em 2015, eles encontraram uma pequena e estreita abertura na parte de trás da caverna. Assim, com a ajuda de um colega especialista, François Gelinas, eles conseguiram explorar a abertura, onde viram, por meio de uma câmera, uma grande sala.

rede-de-cavernas_3

Embora estivessem ansiosos para explorá-la, não conseguiram fazê-lo até quase dois anos depois. Isso porque, as paredes das cavernas de St. Léonard eram feitas de pedra calcária.

Logo, atravessá-la requereria certa força industrial. Uma vez feito isso, eles descobriram um grande, alto e estreito salão.As paredes são perfeitamente lisas e o teto é perfeitamente horizontal, disse Le Blanc.

Os espeleologistas estimavam que o teto deveria ter aproximadamente 6 metros de altura. Além das paredes de pedra lisa que revestem a caverna, estalagmites e estalactites foram encontradas ao longo da passagem, o que é impressionante, tendo em vista que, segundo a Quebec Speleological Society, apenas um centímetro de estalagmite leva cerca de mil anos para crescer.

rede-de-cavernas_4

Cavernas localizadas em altas latitudes são consideradas achados relevantes, uma vez que são mais comuns perto da linha do equador.

A maioria se forma ao longo do tempo quando a água dissolve rochas subjacentes. No entanto, em temperaturas frias como a de Quebec, a água é menos ácida e, portanto, o processo de formação de cavernas é muito mais longo, de acordo com Le Blanc.

As cavernas de St. Léonard foram formadas principalmente de geleiras recuadas, durante a última Era do Gelo, que terminou cerca de 10.000 anos atrás, quando o gelo teria coberto grande parte da América do Norte.

Assim, nas dezenas de milhares de anos que o gelo levou para recuar, as geleiras que recuaram mais rapidamente acabaram criando fissuras no terreno, permitindo assim esta incrível descoberta!

rede-de-cavernas_5

Fonte: National Geographic Fotos: Reprodução / National Gepgraphic

Jornal Ciência